Oposição em Israel prepara acordo para derrubar Netanyahu

O partido de Naftali Bennett e o líder da oposição Yair Lapid chegaram a acordo para um governo de coligação que deverá colocar um ponto final a 12 anos de mandato de Benjamin Netanyahu.

É a notícia que está a marcar a atualidade internacional este domingo. O político de extrema-direita Naftali Bennett e o mais moderado Yair Lapid, líder da oposição, anunciaram que vão juntar forças para derrubar o atual primeiro-ministro.

Benjamin Netanyahu já reagiu e fala no “golpe do século”, segundo o jornal britânico The Guardian.

Bennett, que defende a anexação da maior parte da Cisjordânia, é ideologicamente mais próximo de Benjamin Netanyahu do que Lapid, que o jornal britânico descreve como um “antigo apresentador de televisão e muito popular entre a classe média laica”.

Os media locais revelam que este acordo prevê que o milionário Naftali Bennett seja primeiro-ministro durante dois anos, sendo depois substituído por Yair Lapid nos últimos dois anos de governação.

Se Lapid conseguir juntar mais votos a esta coligação, deverá levar esta solução ao presidente Reuven Rivlin e depois será votada no Knesset, o parlamento israelita.

Benjamin Netanyahu, que está no poder há 12 anos, está a braços com a justiça, estando a ser julgado por alegados crimes de corrupção.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Oposição em Israel prepara acordo para derrubar Netanyahu

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião