Fortaleza Seguros quer estar entre as 5 maiores de Angola em 2025

  • ECO Seguros
  • 13 Junho 2021

Aposta em novos produtos, sobretudo Viagem e Saúde, investimento em tecnologia e implementação do canal agentes e corretores asseguram confiança para expandir atividade por todo território angolano.

A angolana Fortaleza, com 5,6 mil milhões de kwanzas em valor de prémios (cerca de 7,15 milhões de euros), 119 mil apólices emitidas e ativas, taxa de solvência de 150%, rentabilidade técnica de 37% e sinistralidade calculada em 19%, tem objetivos de crescimento. “Até 2025 o objetivo é crescer sustentadamente e atingir o Top5 do setor,” aponta Paulo Bracons, CEO da companhia.

Em 2020, a Fortaleza Seguros comercializou 158 mil apólices, “lançou seguros inovadores como o Viagem com cobertura COVID-19 e o CUIDA, que contribuíram decisivamente para alavancar os resultados obtidos neste exercício,” indica a seguradora que disponibiliza aos clientes interação por chatbot (Weza) para participação de sinistros, e a venda online de seguros.

Criada em 2016, através de uma parceria com o banco Millennium Atlântico (participado pelo grupo BCP), a Fortaleza Seguros encerrou 2020 com 110 mil clientes ativos, apresentando taxa de cobrança de prémios de 88%. Atualmente com 2,5% de quota em Angola, a Fortaleza Seguros ocupa a décima posição no Top 10 das companhias angolanas.

Para concretizar o objetivo de estar entre as cinco maiores do mercado, o CEO da Fortaleza conta com o desempenho de uma equipa interna composta por 62 colaboradores, com o novo canal de comercialização de produtos Agentes e Corretores – uma novidade introduzida já em 2021 – e com os resultados da implementação do plano Estratégico de Sistemas de Informação, lançado em maio deste ano. “Com estas duas novidades, a Fortaleza Seguros pretende tornar efetiva a sua presença em todo o território nacional, a qual continua a ser apoiada pelos canais que a companhia já usava anteriormente: bancassurance, direto e parceiros,” assume a companhia.

Em comunicado, a seguradora afirma que o sexto ano de atividade “ficará marcado pela abertura da companhia ao exterior, com a aposta no trabalho conjunto com os agentes e os corretores, e, consequentemente, pela cobertura nacional dos seus produtos e serviços, a Fortaleza Seguros pretende alcançar em 2021 “novos índices de crescimento assim como novos investimentos, por forma a ser um dos players de referência no mercado segurador nacional”, garante Paulo Bracons.

A aposta na inovação é para continuar, assim como a materialização do plano estratégico traçado para o período 2020-202, designado “F22” e cujo foco é a expansão da companhia, a melhoria do atendimento aos clientes, e o investimento contínuo em áreas importantes de suporte ao negócio, designadamente a formação dos colaboradores, a melhoria do ambiente de trabalho e dos sistemas de informação. Estes últimos assumem papel de particular importância porque “são a base fundamental para um crescimento sólido e para o desenvolvimento robusto da companhia, face às exigências atuais do setor segurador mundial”, lembra o executivo.

A aposta da Fortaleza Seguros na criação de novas áreas internas, como o Contact Center Outbound (CCO), a Direção de Corretagem e Empresas (DCE) e a Direção Técnica Saúde e Vida (DTSV). Em conjunto com a comercialização do seguro de saúde CUIDA, estas áreas contribuirão “decisivamente para o nosso crescimento e para o alargamento da nossa base de clientes,” complementou.

Com “bom desempenho do seguro CUIDA” – que assegura aos clientes cobertura em território angolano e em Portugal –, contando com a colaboração da sua “rede mundial de parceiros e com uma gestão cada vez mais profissionalizada e focada no crescimento”, a Fortaleza pretende garantir “lugar de destaque em Angola,” afirma o comunicado.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Fortaleza Seguros quer estar entre as 5 maiores de Angola em 2025

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião