Seguros de viagem: 43% dos portugueses dá primazia ao preço

  • ECO Seguros
  • 17 Junho 2021

Os italianos, portugueses e espanhóis são os mais dispostos a pagar por serviços extra num seguro de viagem, revelam resultados de barómetro da Europ Assistance, companhia do grupo Generali.

As apólices de seguro para prevenir eventual cancelamento de viagem devido à pandemia ou necessidade de assistência médica “são muito consideradas pelos viajantes neste verão, sobretudo os seguros de viagem que cobrem despesas médicas devido à Covid-19, uma tendência que é transversal a todos os países europeus participantes” num estudo da Europ Assistance, companhia do universo Generali.

Cerca de 43% dos portugueses “analisa, em primeiro lugar, o preço dos seguros de viagem quando pondera contratar um serviço deste âmbito, sendo o indicador com mais peso na tomada de decisão. Os italianos, portugueses e espanhóis são os mais dispostos a pagar por serviços extra num seguro de viagem,” indica o estudo. Em termos gerais, os cidadãos inquiridos no barómetro anual de férias de verão da Europ Assistance acreditam que as mudanças adotadas no setor das viagens durante este período atípico são temporárias e preveem um retorno à normalidade nos próximos dois anos.

De acordo com o relatório, cerca de 62% dos portugueses tem planos para viajar durante os meses de verão e 46% escolhe Portugal como destino de eleição para fazer férias. No entanto, apenas uma percentagem reduzida dos inquiridos acredita que o impacto da Covid-19 nas viagens terá consequências a longo prazo e, por isso, ponderam viajar com menos frequência ou viajar para destinos mais próximos, assim como referem a necessidade em contratar mais coberturas no seguro de viagem.

Em relação ao meio de transporte de eleição para viajar, os portugueses privilegiam o carro (58%) por se tratar do transporte mais conveniente para chegar ao destino, enquanto 34% escolhe deslocar-se de avião, uma percentagem superior à média europeia que se situa nos 22%. Portugal, Suíça e Bélgica são os países que mais apreciam viajar de avião para se deslocarem até ao local de férias. O hotel (35%) ou uma casa para arrendar (32%) são os tipos de acomodação mais selecionados pelos cidadãos portugueses.

O 20.º Barómetro Anual de Férias de Verão da Europ Assistance foi realizado pela Ipsos, através de um inquérito online a 14.000 indivíduos (amostras nacionais representativas de 1.000 pessoas por país) na Europa (França, Alemanha, Itália, Áustria, Bélgica, Espanha, Polónia, Portugal, República Checa, Suíça e Reino Unido), na Ásia (China e Tailândia) e nos EUA.

A pesquisa decorreu 5 e 20 de maio, com objetivo de oferecer uma perspetiva global dos planos de férias dos cidadãos destes países, de forma a avaliar o impacto da pandemia de Covid-19 no panorama mundial das viagens, afirma a Europ Assistance em comunicado.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Seguros de viagem: 43% dos portugueses dá primazia ao preço

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião