Falha informática provoca corte no apoio a 1.800 desempregados

  • ECO
  • 18 Junho 2021

Falha informática provocou corte no apoio extraordinário ao rendimento dos trabalhadores a 1.800 beneficiários. Há também 2.800 pessoas que receberam valores acima do previsto, que terão que devolver.

Há cerca 1.800 beneficiários do apoio extraordinário ao rendimento dos trabalhadores (AERT) que viram o valor do seu subsídio ser reduzido devido a uma falha informática no sistema, avança o Dinheiro Vivo (acesso livre). Há também 2.800 pessoas que receberam montantes acima do previsto, que terão de ser devolvidos.

Em causa estão pessoas que recebiam subsídio social de desemprego até ao fim de 2020 e que, neste ano, mantendo-se sem emprego, têm direito a seis meses de apoio equivalente ao valor da prestação a que tinham direito. Esta falha informática afetou os apoios relativos ao ao mês de maio. Os desempregados ouvidos pelo Dinheiro Vivo revelam que se queixaram à Segurança Social, tendo recebido, posteriormente, a informação por parte dos centros distritais “que foi detetado um bug aplicacional no AERT que afetou os pedidos”, e que haverá pagamento extra para regularizar valores.

Ao mesmo jornal, a Segurança Social indica que o novo pagamento que deverá chegar às contas dos beneficiários na próxima segunda-feira, e esclarece também que “existiu um constrangimento que gerou o cálculo incorreto do apoio para alguns beneficiários”. Assim, para os 1.800 beneficiários que viram o valor ser cortado está já “em curso um novo processamento esta quinta-feira para pagamento do diferencial, que ficará [hoje] disponível para consulta na Segurança Social Direta dos beneficiários e será pago no próximo dia 21 de junho (segunda-feira)”. Ao passo que para os beneficiários que receberam valores acima do previsto, o instituto diz estar “a avaliar a forma de compensação no mês seguinte“.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Falha informática provoca corte no apoio a 1.800 desempregados

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião