Bolsa francesa ganha nova cotada de hidrogénio verde

A entrada em bolsa acontece no mesmo dia em que a portuguesa GreenVolt -- subsidiária de energias renováveis da Altri -- manifestou também intenção de o fazer na Euronext Lisboa.

A bolsa francesa recebeu uma nova cotada que vai reforçar o segmento de energias renováveis. A empresa especializada em hidrogénio verde Hydrogène de France foi admitida esta quinta-feira à negociação na Euronext Paris, no seguimento de uma oferta de novas ações na qual captou 132,2 milhões de euros.

A Hydrogène de France admitiu 13.711.454 ações à negociação com um preço inicial de 31,05 euros por ação, o que lhe deu uma capitalização bolsista de 425,7 milhões de euros. Destas, 3.703.704 ações são novos títulos emitidos na oferta realizada junto de investidores institucionais e de retalho internacionais, na qual a procura foi 1,5 vezes superior.

“Com esta operação, a empresa ganhou meios financeiros para acelerar o desenvolvimento do mercado energético do hidrogénio, que está a prosperar em todas as regiões do mundo”, diz o CEO e fundador Damien Havard, citado em comunicado. Criada em 2012, a Hydrogène de France desenvolve infraestruturas de produção de eletricidade a partir de hidrogénio verde, gerado de fontes eólicas e solares.

A entrada em bolsa acontece no mesmo dia em que a portuguesa GreenVolt — subsidiária de energias renováveis da Altri — manifestou também intenção de o fazer na Euronext Lisboa. A empresa liderada por João Manso Neto vai avançar com uma Oferta Pública Inicial (IPO, na sigla inglesa) através de um aumento de capital de 150 milhões de euros a que se somam outros 56 milhões em espécie, para a V-Ridium, empresa detentora de projetos de energia eólica e solar.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Bolsa francesa ganha nova cotada de hidrogénio verde

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião