Estas são as “meme stocks” que mais valorizaram este ano

Muitas ações têm sido apelidadas de "meme stocks" este ano, mas há duas que se destacam por apresentarem valorizações percentuais de quatro dígitos na primeira metade de 2021.

A pandemia afundou as bolsas em março de 2020. Ninguém diria que, no final do ano, a recuperação seria expressiva. Os ativos de risco entraram no novo ano a desafiarem as leis da física e algumas ações subiram sem parar, apesar de o coronavírus continuar a prejudicar gravemente a economia mundial.

Se não contarmos com o mercado das criptomoedas, que também renovou sucessivos máximos históricos, uma das características mais marcantes deste bull market tem sido, sem dúvida, a emergência das chamadas meme stocks — ações muito apreciadas pelos pequenos investidores.

Concertados em fóruns na internet (entre os quais o famigerado r/WallStreetBets, no Reddit), milhões de anónimos ocuparam o tempo livre a negociarem opções, um arriscado instrumento financeiro que dá exposição a um ativo sem a necessidade de o deter. Deste modo, deram gás a ações de empresas escolhidas de forma arbitrária, ignorando todos os fundamentais.

GameStop: +1.037%

Fonte: Investing.com

Não é possível falar de meme stocks sem falar da GameStop. Trata-se de uma cadeia de lojas físicas de videojogos que esteve perto da falência com a chegada da Covid-19.

A GameStop não foi a meme stock original — essa foi a Hertz, uma empresa de aluguer de automóveis que já não está na bolsa –, mas tem sido a aposta recorrente dos pequenos investidores.

Entre 31 de dezembro de 2020 e 30 de junho de 2021 (primeiro semestre do ano), os títulos da “GME” valorizaram 1.036,62%: de 18,84 a 214,14 dólares.

AMC: +2.574%

Fonte: Investing.com

Mais surpreendente do que a GameStop foi a valorização da cadeia de cinemas AMC, outra empresa que esteve em dificuldades por causa das restrições para controlar a Covid-19.

É certo que o levantar de algumas restrições está a ajudar a empresa nesta fase de retoma. Mas é difícil de explicar a lógica por detrás da subida estratosférica de 2.573,58% das ações da AMC no primeiro semestre.

Um título comprado a 31 de dezembro teria custado em torno de 2,12 dólares. No final da sessão de 30 de junho, o mesmo título valia 56,68 dólares.

BB, CLOV, SPCE…

A “GME” e a “AMC” foram as duas meme stocks de referência que mais valorizaram no primeiro semestre de 2021. Mas, alargando o espetro e alterando o período de análise, é possível encontrar outros disparos dignos de nota.

  • Lembra-se dos telemóveis BlackBerry? Entre 6 de janeiro e 27 de janeiro, a empresa (ticker: “BB”) viu as suas ações dispararem mais de 274%.
  • Entre 19 de maio e 8 de junho, as ações da Clover Health Investments (ticker: “CLOV”) valorizaram 223,83%. A empresa opera no setor dos seguros médicos nos EUA.
  • Na reta final de 2019, a empresa de turismo espacial Virgin Galactic entrou na bolsa e assumiu o mesmo ticker do veículo financeiro usado na operação: “SPCE”. Entre 4 de janeiro e 11 de fevereiro, as ações mais do que duplicaram, valorizando 155,97%.

Quais são os hotéis mais caros do país? Quem são as personalidades mais influentes no TikTok? E os gestores mais bem pagos da nossa bolsa? De segunda a sexta-feira, todos os dias há um ranking para ver aqui no ECO.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Estas são as “meme stocks” que mais valorizaram este ano

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião