Boletim Digital #16: “Spyware” foi usado para espiar jornalistas, ativistas e até Emmanuel Macron

Um software de espionagem comercializado por uma empresa israelita terá sido usado para perseguir jornalistas, ativistas e até o presidente francês Emmanuel Macron.

Centenas de ativistas, jornalistas e advogados em todo o mundo terão sido vítimas de um software de espionagem vendido por uma empresa israelita. (Se está a aceder através das aplicações do ECO, carregue aqui para ouvir o episódio.)

Depois dos filmes e das séries, a Netflix quer oferecer videojogos aos subscritores. Mike Verdu veio do Facebook e vai liderar este projeto da empresa de streaming.

Um organismo da Comissão Europeia confirmou que Portugal e Lituânia estão na liga dos últimos do 5G. Leilão da Anacom continuam sem fim à vista.

O Tribunal de Contas considerou que a autorização do Governo para a compra de computadores portáteis para os alunos foi “tardia”. Transição para ensino à distância foi “brusca”.

O Boletim Digital é uma produção semanal do ECO, pela voz do jornalista Flávio Nunes. Siga-o no Spotify, no Google Podcasts, no Apple Podcasts ou onde quer que oiça os seus podcasts.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Boletim Digital #16: “Spyware” foi usado para espiar jornalistas, ativistas e até Emmanuel Macron

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião