Realidade aumentada para a indústria vence Acelerador 5G

  • Helena C. Peralta
  • 22 Julho 2021

Desenvolvido em parceria entre a Nos e a Amazon Web Services, e com o apoio da Startup Lisboa e da Armilar Venture Partners, o Acelerador 5G recebeu mais de 50 candidaturas.

Selecionada entre mais de 50 candidaturas, a KIT-AR é a vencedora da edição Acelerador 5G – Programa de Inovação Colaborativa, projeto que resulta de uma parceria entre a Nos e a Amazon Web Services (AWS), e que contou ainda com o apoio da Startup Lisboa e da Armilar Ventures Partners, sociedade gestora do Fundo Nos 5G.

Lançado em março deste ano, este programa foi desenvolvido com o objetivo impulsionar startups com ideias ou negócios que possam vir a ser potenciados pela tecnologia 5G. Com velocidades muito mais rápidas, baixa latência e com capacidade de ligar entre si milhões de equipamentos e dispositivos, o 5G será um dos principais impulsionadores de uma verdadeira economia digital, necessidade que a pandemia de Covid 19 veio acelerar. A Nos e a AWS pretendem, com este programa, apoiar a construção de um ecossistema de inovação e empreendedorismo 5G no País, potenciando a criação de oportunidades associadas a esta tecnologia.

Das cinco dezenas de projetos candidatos chegaram à fase final 13, envolvendo 29 participantes oriundos de Portugal, Brasil, Espanha e México. Em fase de maturidade média-elevado, algumas das startups tinham já uma sólida base de clientes, em áreas tão diversas como a do turismo, do ambiente, das smart cities, da saúde e da indústria. Todas elas envolviam tecnologias passíveis de serem exponenciadas pela quinta geração de redes móveis, tais como a Internet das Coisas (IoT), realidade virtual, realidade aumentada, entre outras.

"Ficámos bastante satisfeitos com o nível dos projetos participantes, alguns já com o produto estabilizado, com clientes e com um bom nível de maturidade.

Pedro Abrantes

Diretor de Estratégia e Desenvolvimento de Negócio da NOS

“Ficámos bastante satisfeitos com o nível dos projetos participantes, alguns já com o produto estabilizado, com clientes e com um bom nível de maturidade. O programa tinha também como objetivo selecionar oportunidades de investimento nesta área e acreditamos que isso foi conseguido, pois os projetos conseguiram alcançar uma boa exposição. Temos já algumas startups no radar e queremos continuar a acompanhar estes projetos. Acreditamos que podemos ajudar no crescimento destes negócios”, afirma Pedro Abrantes, diretor de Estratégia e Desenvolvimento de Negócio da Nos.

Esta foi a primeira edição do programa, não havendo, para já planos, para uma segunda, ainda que Pedro Abrantes refira que foi uma iniciativa que correu de uma forma muito satisfatória, pelo que todas as possibilidades estão em aberto.

O mesmo responsável afirma ainda que um outro objetivo deste programa de aceleração se prende com a área de responsabilidade corporativa, ou seja, a empresa pretende “dar ao tecido empresarial condições para poderem acelerar os seus ativos e ainda estar na linha da frente na oferta de infraestruturas tecnológicas no 5G”. Para Pedro Abrantes estes programas fomentam uma importante discussão sobre a necessidade de ter infraestruturas para dar resposta às soluções que o mercado está a desenvolver. “Vimos muito potencial nestes projetos, e em várias áreas, como por exemplo, na agricultura. Isto leva-nos a perceber que temos de ter a infraestrutura disponível também nesta atividade”, refere Pedro Abrantes.

KIT-AR foi a grande vencedora

A KIT-AR, que apresenta uma solução de realidade aumentada e machine learning para a indústria, destacou-se entre as demais concorrentes e vai ter acesso direto à fase de incubação na Startup Lisboa. Este projeto vai receber ainda um prémio monetário de 7.500 euros, cerca de 100 mil euros em créditos AWS e ainda 10 mil euros em suporte técnico.

O júri do Programa – constituído por elementos da Nos, da AWS, da Armilar Ventures Partners e da Startup Lisboa – considerou a KIT-AR como o projeto mais inovador e promissor, destacando-se como o que melhor conseguiu aplicar as potencialidades da tecnologia 5G. Esta solução de realidade aumentada e machine learning destinada à indústria visa capacitar os operadores das fábricas e optimizar os processos de produção através de tecnologia 5G, aumentando assim a capacidade de processamento de dados e disponibilizando métodos sofisticados para aplicação na Indústria 4.0.

"Na KIT-AR, focamo-nos em melhorar a qualidade nas linhas de produção valorizando um dos elementos mais centrais da Indústria 4.0: o trabalhador.”

Manuel Oliveira

CEO da KIT-AR

O piloto desta solução já está disponível no mercado, e empresa terá agora o apoio necessário ao seu desenvolvimento. “Na KIT-AR, focamo-nos em melhorar a qualidade nas linhas de produção valorizando um dos elementos mais centrais da Indústria 4.0: o trabalhador. O nosso produto permite que cada trabalhador, utilizando tecnologias emergentes como realidade aumentada e inteligência artificial, contribua para reduzir ou até eliminar erros e desperdícios nas linhas de produção”, explica Manuel Oliveira, CEO da KIT-AR, explicando ainda que a solução permite ainda recolher insights mais completos de todos os processos, essenciais para a melhoria contínua da empresa.

Manuel Oliveira explica ainda que participar no Programa de Inovação Colaborativa “precipitou a integração do 5G no nosso plano de desenvolvimento e a abordagem altamente prática e a disponibilidade da Nos em nos apoiar ao longo de todo o processo fizeram toda a diferença”. Para este responsável, “igualmente importante foi o calibre dos mentores colocados à nossa disposição, que tiveram um impacto visível e muito positivo. Conhecendo os projetos e tendo trabalhado com as restantes empresas ao longo destes dois meses, posso afirmar, sem dúvida alguma, que é um privilégio enorme sermos os vencedores desta primeira edição”.

O programa envolveu, ao longo de sete semanas, mais de 150 sessões de mentoring, com recurso a cerca de 40 mentores nacionais e internacionais, que contribuíram, através das suas áreas de conhecimento e recursos em tecnologia, para a melhoria dos projetos participantes. As startups puderam ainda testar as suas soluções através da rede 5G da Nos e do apoio técnico desta operadora.

As finalistas estiveram reunidas num bootcamp virtual durante dois dias, que decorreu em maio último, em que o objetivo foi perceber melhor as potencialidades da nova tecnologia, aplicações futuras do 5G, discutir o seu estado de implementação a nível mundial e explorar casos de uso relevantes. Manuel Oliveira afirma ainda que “a visibilidade nacional e internacional deste prémio já criou diversas oportunidades comerciais, que estamos a acompanhar de perto”.

Fundo NOS 5G com 10 milhões para investir

Esta iniciativa vem reforçar a aposta no ecossistema de empreendedorismo no 5G nacional, que a Nos já fizera em 2019 com a constituição do Fundo de Capital de Risco NOS 5G, com uma dotação de 10 milhões de euros. Este programa de aceleração tinha também como objetivo identificar potenciais oportunidades de investimento através deste fundo.

Duarte Mineiro, responsável pela sociedade de capital de risco portuguesa, e um dos jurados do Acelerador 5G, congratula-se pela qualidade dos projetos participantes e pelo bom mix conseguido entre projetos mais pequenos e desconhecidos e outros maiores e mais consistentes. Esta diversidade permitiu ao fundo analisar várias startups, no sentido de um possível investimento futuro. Para já, nada avança em concreto.

Além da empresa vencedora do Acelerador 5G, foi ainda atribuída uma menção honrosa à startup GoClever, que recebeu um prémio monetário de 2.500 euros. A sociedade é responsável pelo desenvolvimento de uma solução para digitalizar o mundo físico em busca de ganhos económicos. Focada em portos marítimos, a solução cria gémeos digitais tridimensionais dos portos, usando sensores remotos e processamento na cloud e através de inteligência artificial permite análises em tempo real, automatizar operações, detetar anomalias e remover ineficiências.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Realidade aumentada para a indústria vence Acelerador 5G

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião