Tóquio 2020 garante ‘streaming’ 18 vezes superior ao dos primeiros Jogos Olímpicos do Discovery

  • Joana Abrantes Gomes
  • 3 Agosto 2021

Quase três quartos de bilião de minutos de ‘streaming’ dos Jogos Olímpicos de Tóquio 2020 foram consumidos na plataforma digital Discovery + na Europa e do Eurosport durante a primeira semana.

Quase três quartos de bilião de minutos de ‘streaming’ de conteúdo dos Jogos Olímpicos de Tóquio 2020 foram consumidos na plataforma digital Discovery + na Europa (excluindo a Rússia) e no serviço de assinatura do Eurosport durante a primeira semana da presente edição do maior evento desportivo mundial. Estes são os resultados das audiências do canal que está a emitir a partir de Tóquio para 50 mercados na Europa, com 11 produções nacionais e cobertura em 19 idiomas.

É um número quase 18 vezes superior em relação ao mesmo período dos Jogos Olímpicos de Inverno de PyeongChang 2018 (os primeiros transmitidos pelo Discovery). Desta forma, os primeiros nove dias de competição garantiram um recorde de audiências e de visitas às plataformas digitais Discovery + na Europa e do Eurosport, sendo que as novas assinaturas digitais duplicaram face ao total de subscrições registadas nos Jogos Olímpicos de Inverno de 2018.

A maioria das audiências em televisão tradicional observou-se nos países nórdicos, onde o Discovery está a transmitir a presente edição em canal aberto nas suas redes sociais. Registaram-se audiências de até 78% na Noruega (no jogo de andebol entre a Espanha e a Noruega) e de 67% na Suécia (no jogo de futebol entre a Suécia e a Austrália).

Até ao momento, mais de 275 milhões espetadores já puderam assistir aos Jogos Olímpicos devido à abordagem multiplataforma da Discovery na Europa (FTA, PayTV e Digital/D2C). Desse número, mais de 100 milhões assistiu via televisão e plataforma digital, e outras 175 milhões assistiram graças a acordos de sublicenciamento do Discovery com emissoras parceiras em sinal aberto em toda a Europa. Juntos, estes dados representam um alcance 10% maior do que nas olimpíadas de Inverno PyeongChang 2018, com a participação média de audiência dos canais televisivos pagos do Discovery a melhorar em mais de 30%.

Citado num comunicado enviado às redações, o presidente da Discovery International, Jean-Briac Perrette, aponta que, olhando para os dados registados na primeira semana, “fica claro que as Olimpíadas trouxeram públicos novos e diferentes” para as plataformas do canal. “Os Jogos de Tóquio estão a registar números digitais nunca antes vistos, e estamos entusiasmados por ter tantos fãs em toda a Europa a ver os Jogos no Discovery + e no Eurosport Player”, acrescenta.

O presidente da Discovery Sports, Andrew Georgiou, citado no mesmo comunicado, afirma que, quer “por meio de ligações digitais recorde nas plataformas do Discovery ou através da grande participação do público nas redes [sociais do canal], está claro que estes Jogos estão a ter um grande impacto”.

O site do Eurosport e as suas múltiplas versões de mercado local também tiveram recordes de visitas diárias, com um alcance três vezes superior ao do mesmo período da edição de PyeongChang 2018. O mês de julho fixou um recorde de visitas à sua plataforma ‘online’: 54 milhões de utilizadores únicos.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Tóquio 2020 garante ‘streaming’ 18 vezes superior ao dos primeiros Jogos Olímpicos do Discovery

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião