Discos e livros vão passar a dar crédito no IVAucher

  • ECO
  • 17 Agosto 2021

Alteração ao IVAucher vai ser feita na reunião do Conselho de Ministros da próxima semana, a 26 de agosto. Compras feitas desde 1 de junho, com indicação de NIF, vão ser creditadas automaticamente.

O Governo vai alargar o IVAucher às compras feitas nas lojas de discos e nas editoras de livros. Medida, revelada pelo Público (acesso condicionado), terá efeitos retroativos a 1 de junho.

Vão ser acrescentados dois novos códigos à lista das actividades económicas abrangidas pelo programa de incentivo ao consumo, alteração essa que vai que vai ser feita na reunião do Conselho de Ministros da próxima semana, a 26 de agosto. Objetivo é que passe a ser possível acumular o IVA suportado nas lojas de discos e nas editoras de livros.

Tendo em conta que o alargamento da abrangência do IVAucher surge a meio do percurso, a alteração terá efeitos retroactivos. O valor acumulado pelos consumidores que deram o Número de Identificação Fiscal nestes estabelecimentos ao longo dos últimos dois meses e meio será assumido pelas Finanças automaticamente.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Discos e livros vão passar a dar crédito no IVAucher

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião