“Tech” de saúde Abtrace fecha financiamento de 2,4 milhões, com ajuda de fundos portugueses

A Abtrace fechou com sucesso um financiamento 2,4 milhões de euros, numa ronda que contou com as contribuições dos fundos de investimento portugueses Faber (que liderou) e Ganexa Capital.

A startup tecnológica de saúde Abtrace fechou uma ronda de financiamento de 2,4 milhões de euros. A ronda foi liderada pela portuguesa Faber (1,3 milhões), tendo contado ainda com a participação da Ganexa Capital e do INNOVATE-UK.

“Este financiamento permitirá à Abtrace transformar o que é hoje uma ferramenta baseada em dados que monitoriza e automatiza o cumprimento das diretrizes de atuação clínica e evita múltiplas visitas ao médico, numa plataforma inteligente que acompanha em tempo real a jornada do doente nos cuidados primários, desde a gestão e monitorização das condições pré-existentes até à identificação precoce de novas doenças”, explicou o CEO da Abtrace, Umar Naeem Ahmad, citado em nota de imprensa.

A empresa britânica, com operações em Portugal e Inglaterra, já tinha assegurado anteriormente 2,3 milhões de euros através do programa Wild Card do EIT- Health e da UKRI.

“Estamos muito entusiasmados com a ambição da Abtrace e, como primeiros investidores, muito empenhados em apoiar a equipa a atingir a sua missão. A solução que estão a desenvolver tem um potencial transformador no plano dos cuidados de saúde primários e é um excelente exemplo de como as tecnologias com base em dados poderão servir a indústria da saúde e o bem-estar da sociedade”, salientou Sofia Santos, partner da Faber, na mesma nota de imprensa.

A startup criada em 2018 tem como principal foco a utilização de dados armazenados nos registos eletrónicos de saúde, juntamente com ferramentas de Inteligência Artificial, para agilizar e melhorar decisões clínicas nos cuidados de saúde primários.

(notícia atualizada precisando o valor levantado pela Faber)

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

“Tech” de saúde Abtrace fecha financiamento de 2,4 milhões, com ajuda de fundos portugueses

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião