Portugal perto de atingir 85% da população com primeira dose da vacina contra a Covid-19

O secretário de Estado da Saúde revelou que Portugal está perto de atingir o marco de 75% da população totalmente vacinada e de 85% com pelo menos uma dose.

Numa visita ao centro de vacinação de Lordelo, Diogo Serras Lopes adiantou esta sexta-feira que Portugal está prestes a atingir novos marcos no processo de vacinação: 75% da população completamente vacinada e 85% da população com pelo menos uma dose de uma vacina contra a Covid-19.

Estaremos razoavelmente perto de atingir os 85% da população vacinada com a primeira dose. Nas duas doses estaremos muito perto dos 75%“, afirmou o secretário de Estado da Saúde em declarações transmitidas pela RTP3, a partir de Lordelo, em Paredes, notando que “estamos a semanas” de atingir os “segundos objetivos”, nomeadamente os 85% da população completamente vacinada. Horas depois, a Direção-Geral de Saúde confirmou que a meta dos 75% tinha sido atingida esta sexta-feira.

“Não há grandes dúvidas sobre esse tema”, disse, referindo-se a alcançar essa meta antes do final de setembro, o que deverá antecipar a entrada em vigor da terceira fase do atual plano de desconfinamento. Serras Lopes explicou que a partir do momento que se atinge os 85% com pelo menos uma dose automaticamente, passando “no máximo quatro semanas”, é atingida a mesma percentagem com população totalmente vacinada dado que tem de ser administrada a segunda dose.

Os últimos números do boletim de vacinação relativo a 29 de agosto mostravam um avanço ligeiramente superior na administração de pelo menos uma dose no Norte (86%), Alentejo (85%) e Centro (85%). Seguia-se Lisboa e Vale do Tejo com 81%, a Madeira com 80%, os Açores com 79% e o Algarve com 77%. A região mais a sul de Portugal Continental era a que estava mais atrasada também na vacinação completa, registando 67% da população nesse patamar. Nesta ótica, a região mais avançada é o Norte com 75%, seguindo-se o Centro e a Madeira com 74%, Alentejo com 73% e Lisboa e Vale do Tejo e os Açores com 72%.

O secretário de Estado da Saúde reconheceu que houve atrasos por causa do adiamento da entrega de vacinas no início do processo de vacinação, mas argumentou que no geral as metas foram cumpridas: “É um trabalho absolutamente excecional do SNS da inoculação de todas estas pessoas. Não consigo não relembrar que no início do ano havia imensas dúvidas sobre se seríamos ou não capazes de fazer isto enquanto SNS e o que é certo é que fomos e fomos da forma certa em colaboração com toda a gente“, disse Serras Lopes.

Relativamente à vacinação dos mais jovens, o secretário de Estado diz que os “dados mostram que há uma boa adesão por parte dos jovens”, entre os 12 e os 18 anos. “Naturalmente, nos mais novos, até porque a Casa Aberta só entrou em funcionamento agora, há uma percentagem mais baixa, mas existe uma vontade [em vacinarem-se]”, disse, lembrando que quanto mais estiverem vacinados menos o vírus tem capacidade de propagar-se.

Sobre a desativação dos centros de vacinação, Serras Lopes assegura que não há um prazo para que tal aconteça. “Neste momento, essa necessidade [de vacinar mais de 100 mil pessoas por dia] não vai existir claramente. Não sabemos o que vai ser decidido a seguir, mas ao que sabemos hoje, dia 3 de setembro, essa necessidade não existe. É natural que os centros de vacinação deixem de existir e esta passe a ser feita onde sempre foi [centros de saúde]“, afirmou, recordando as outras vacinas que todos os anos são administradas pelo SNS como a vacina da gripe.

Porém, Serras Lopes garante que “todas as questões estão preparadas”, nomeadamente para a administração da terceira dose, se necessário. A Direção-Geral da Saúde (DGS) anunciou esta semana que atualizou uma norma para permitir que as pessoas com imunossupressão tomem uma terceira dose da vacina contra a Covid-19.

A vacinação em Portugal arrancou no dia 27 de dezembro de 2020. Desde então, Portugal já recebeu mais de 17,4 milhões de vacinas, tendo distribuído mais de 15,1 milhões de doses.

(Notícia atualizada às 16h02 com mais informação)

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Portugal perto de atingir 85% da população com primeira dose da vacina contra a Covid-19

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião