Idosos com queda abrupta de anticorpos quatro meses após vacinação

  • ECO
  • 16 Setembro 2021

Um estudo divulgado esta quinta-feira verificou que há uma diminuição substancial de anticorpos em pessoas com mais de 70 anos quatro meses após a toma da segunda dose da vacina contra a Covid-19.

A imunidade conferida pela vacina contra a Covid-19 em pessoas a partir dos 70 anos diminui de forma acentuada quatro meses após a segunda dose. Os dados são de um estudo divulgado esta quinta-feira pelo Algarve Biomedical Center (ABC) e pela Fundação Champalimaud, citados pelo Público.

Na amostra analisada, que teve a participação de 5.174 pessoas — 2.303 funcionários de estruturas residenciais para idosos (ERPI) do Algarve e Alentejo e 2.871 funcionários –, a presença de anticorpos em funcionários foi de 78,6% e em utentes de 46,2%, sendo que as análises foram realizadas na segunda semana de agosto.

O estudo verificou que o número de anticorpos decresce substancialmente ao quarto mês após a vacinação completa, uma quebra mais acentuada nos utentes mais velhos (de 89% para 48%). Nos trabalhadores, os anticorpos diminuem de perto dos 90% para 80%. “A partir dos quatro meses acentua-se a diferença entre os funcionários e os utentes, mantendo-se a taxa de anticorpos estável nos funcionários”, refere o estudo.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Idosos com queda abrupta de anticorpos quatro meses após vacinação

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião