Regulador europeu dá “luz verde” à terceira dose da vacina da Pfizer e da Moderna

  • ECO
  • 4 Outubro 2021

Regulador valida a inoculação com uma dose extra das vacinas da Pfizer e da Moderna. Em pessoas imunodeprimidas deve ser dada 28 dias após a 2.ª dose, já nos restantes será preciso esperar seis meses.

A Agência Europeia do Medicamento (EMA, na sigla inglesa) deu “luz verde” à dose de reforço das vacinas contra a Covid-19 desenvolvidas pela Pfizer e pela Moderna. Esta dose extra, a administrar a pessoas com sistemas imunitários debilitados, deve será dada um mês após a segunda dose. No caso das restantes pessoas, deve ser dada passados seis meses do ciclo vacinal.

O regulador concluiu que “uma dose extra da vacina contra a Covid-19 da Pfizer e da Moderna pode ser dada a pessoas com sistemas imunitários altamente enfraquecidos”, recomendando que a dose adicional seja administrada pelo menos “28 dias após a segunda dose”.

Segundo a EMA, a terceira dose destas vacinas “aumenta a capacidade de produção de anticorpos contra o vírus que causa Covid-19 em pacientes transplantados com sistemas imunitários enfraquecidos”. “Apesar de não haver evidência direta de que a capacidade de produzir anticorpos proteja os pacientes contra a Covid-19, é expectável que a dose adicional aumente a proteção em alguns pacientes”, diz.

Esta terceira dose, ou dose extra, é válida para pessoas imunodeprimidas. Relativamente à restante população, a EMA tem estado a analisar os dados relativos à vacina da Pfizer, salientando que a dose extra leva a um aumento no nível de anticorpos uma vez dada seis meses após a segunda dose em pessoas entre os 18 e os 55 anos.

Neste sentido, diz a EMA, “uma dose extra poderá ser considerada seis meses depois da segunda dose em pessoas com 18 ou mais anos”.

“A nível nacional”, os países podem, segundo o regulador, “emitir recomendações oficiais sobre a toma de doses de reforço, tendo em conta os dados de eficácia que vão sendo conhecidos e os dados de segurança limitados”.

Recorde-se que Portugal tem atualmente quase 85% das pessoas com a vacinação completa. Relativamente à terceira dose, a aplicar aos mais idosos, António Costa tem estado a aguardar a decisão da EMA. “Se a decisão for vacinar, nós temos vacinas suficientes para vacinar toda a população”, disse recentemente o primeiro-ministro.

(Notícia atualizada às 15h40 com mais informação)

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Regulador europeu dá “luz verde” à terceira dose da vacina da Pfizer e da Moderna

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião