CEO da Fidelidade: Mobilidade sustentável vai reduzir faturação do ramo automóvel

  • ECO Seguros
  • 26 Outubro 2021

O seguro automóvel tem peso importante no setor, mas as tendências na mobilidade associada à sustentabilidade conduzirão, a prazo, a uma diminuição do negócio.

1ª Conferência Anual ECOSEGUROS 2020 - 17NOV20
Rogério Campos Henriques:”A prazo, na prática, o seguro automóvel tenderá a reduzir o seu volume de negócios”.Hugo Amaral/ECO

As tendências na área da mobilidade, associada à sustentabilidade, tendem a reduzir o volume de negócios no ramo automóvel, antecipa Rogério Campos Henriques, CEO da Fidelidade.

Num evento em que abordou mobilidade e sustentabilidade na perspetiva da seguradora e do setor, o responsável da Fidelidade recordou que o seguro automóvel tem peso importante no grupo. Campos Henriques considera evidente que, a prazo, com o crescimento da mobilidade partilhada, tenderá a haver uma redução automóveis vendidos. Com a mobilidade autónoma, assistir-se-á a uma “claríssima” redução da sinistralidade e, com a mobilidade elétrica, teremos “uma forma diferente de nos deslocarmos.” Isto significa que a prazo, na prática, o seguro automóvel tenderá a “reduzir o seu volume de negócios,” observou.

O tema sustentabilidade “tem vindo a ganhar muito peso” e, em geral, tendo sempre perspetivado a sustentabilidade na ótica da proteção das pessoas, bens e património, “as seguradoras tradicionalmente assumiram um papel um pouco menos ativo” em tudo que se relaciona com a questão ambiental, admitiu. Mas, a Fidelidade está empenhada em “preparar o futuro” para continuar a acompanhar parceiros e clientes nesse processo de transformação, assegurou o CEO da Fidelidade, no Portugal MOBI Summit, em Cascais.

“Estamos preparados para avançar nessa linha, naturalmente incentivando formas de mobilidade mais sustentável,” disse Campos Henriques adiantando que a companhia dará aos condutores feedbacks sobre o tipo de condução que têm, promovendo comportamentos mais seguros e que contribuam para uma menor sinistralidade na estrada.

No seu Relatório de Sustentabilidade 2020, de julho passado, a seguradora refere, entre outros aspetos, o seu contributo para a Agenda 2030: tornar as cidades e comunidades inclusivas, seguras, resilientes e sustentáveis; acompanhar tendências, inovar em produtos e serviços e apostar na digitalização. A Fidelidade compromete-se também com a adoção de “medidas urgentes para combater as alterações climáticas e os seus impactos” e contribuir para “gerir o impacto das alterações climáticas, através da avaliação criteriosa do risco dos clientes e da gestão dos processos relacionados com os eventos climáticos em Portugal.”

O Portugal Mobi Summit 2021 – Mobilidade 2030 (PMS) é uma iniciativa da Global Media e do grupo edp, em parceria com a Câmara Municipal de Cascais e outras entidades e empresas, como a própria Fidelidade.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

CEO da Fidelidade: Mobilidade sustentável vai reduzir faturação do ramo automóvel

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião