Justiça faz mira a contratos de Luís Filipe Vieira no Benfica

  • ECO
  • 27 Outubro 2021

Ministério Público e Autoridade Tributária pediram ao Benfica documentação sobre negócios envolvendo mais 16 atletas, dias depois da detenção de Luís Filipe Vieira.

Dias depois da detenção de Luís Filipe Vieira, ex-presidente do Benfica, o Ministério Público e o Fisco solicitaram ao clube elementos sobre venda ou compra de mais 16 jogadores, num total de 19 negócios a serem investigados, noticia esta quarta-feira o Correio da Manhã (acesso pago).

Nos mandados, o Ministério Público defende que o clube terá sido lesado e que o inflacionar das comissões serviu para fazer circular dinheiro no universo do então presidente dos “encarnados”. Estão em causa negócios com craques como Jonas, Lucas Veríssimo ou Darwin Núñez.

No caso do negócio com Darwin Núñez, está em causa a contratação mais cara alguma vez feita pelas “águias” (ou mesmo por um clube português), que custou 25,02 milhões de euros, de acordo com o CM. O jornal garante ainda que os negócios envolvem também o empresário Bruno Macedo, que tem boas relações no Brasil.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Justiça faz mira a contratos de Luís Filipe Vieira no Benfica

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião