Mulheres são mais numerosas do que homens na equipa e na direção ibérica MetLife

  • ECO Seguros
  • 3 Novembro 2021

A responsável para a região EMEA afirma que a companhia ultrapassa a média do setor segurador em Portugal no que respeita à igualdade de género.

Oradora convidada na Global Summit of Women, que decorreu em Lisboa: “Este evento constitui a oportunidade perfeita para demonstrar o nosso compromisso em dar resposta a desafios críticos como as alterações climáticas, a desigualdade racial e de género, e o crescimento económico para as comunidades vulneráveis,” afirmou Nuria Garcia, Regional President EMEA (Europa, Médio Oriente e África) da MetLife.

Sublinhando que Responsabilidade Corporativa está relacionada com “fazer o bem nas comunidades que servimos” e as empresas devem estar “conscientes do seu impacto em todos os aspetos da sociedade”, Nuria Garcia explicou que, nesse propósito, “temos a sorte de ter a MetLife Foundation para nos ajudar a focar e apoiar os nossos esforços”. Desde que foi instituída (em 1976), a Fundação já contribuiu com quase mil milhões de dólares “para fortalecer a saúde financeira de mais de 17,3 milhões de pessoas com rendimentos baixos ou moderados em todo o mundo”, assinala a companhia.

Ao intervir no painel Women CEO Forum: Redefining Corporate Responsibility, onde participou com outras mulheres (Laura Gonzalez Molero – Board Director Leche Pascual España, Paula Panarra – CEO Microsoft Portugal e Marguerite Soeteman-Reijnen – Chair of the Executive Board Aon Holdings N.V.), a responsável da MetLife para a região EMEA aproveitou o evento para lembrar que a seguradora assume compromisso de “dar resposta a desafios críticos como as alterações climáticas, a desigualdade racial e de género, e o crescimento económico para as comunidades vulneráveis”.

A MetLife continua “a implementar medidas para promover uma maior responsabilização e melhorar a nossa capacidade de liderar de forma inclusiva,” acrescentou a executiva listando “progressos significativos” da organização: “a nível global, no final de 2020, as mulheres representavam 30% da nossa Comissão Executiva, 33% do nosso Conselho de Administração, 42% dos diretores, e 52% de toda a nossa equipa. No mercado ibérico, as mulheres representam 58% do nosso Comité de Direção, que integra executivas(os) de Portugal e Espanha, e 72% da equipa em ambos os países. Estes números estão muito acima da média das empresas do sector dos seguros em Portugal.”

A Global Summit of Women, conferência que se realiza desde 1990, junta mulheres líderes empresariais, governamentais e da sociedade civil para acelerar o progresso feminino na economia em todo o mundo.

Nuria Garcia, que iniciou carreira profissional na Société Générale (em Paris) como analista de Corporate Finance e esteve depois 15 anos em funções de diferentes áreas do conglomerado GE. Na MetLife desde 2013, assumiu já em janeiro de 2021 a liderança das operações da seguradora a Europa, Médio Oriente e África (EMEA).

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Mulheres são mais numerosas do que homens na equipa e na direção ibérica MetLife

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião