BRANDS' ECO O plano para relançar a economia

  • ECO + Millennium bcp
  • 4 Novembro 2021

No âmbito do PRR, João Nuno Palma, vice-presidente da Comissão Executiva do Millennium bcp, fala das Agendas Mobilizadoras e das oportunidades sem precedentes que estas trazem a Portugal.

O Aviso N.º 01/C05-i01/2021, no âmbito do Plano de Recuperação e Resiliência (PRR), que fez Convite à Manifestação de Interesse para Desenvolvimento de Projetos no âmbito das Agendas Mobilizadoras e Agendas Verdes para a Inovação Empresarial, encerrou há cerca de um mês.

Os resultados entretanto divulgados sobre este concurso são tremendos! No imediato, soube-se que foram rececionadas 146 candidaturas que correspondem a um investimento próximo dos 15 mil milhões de euros, um desfecho que supera inequivocamente, em muito, a dotação consignada ao presente concurso.

Recorde-se que este Aviso tem, na componente de incentivo não reembolsável, 930 milhões de euros para a Inovação Empresarial (dos quais 558 milhões de euros para as Agendas Mobilizadoras e 372 milhões de euros para as Agendas Verdes), e que o PRR de Portugal ascende a 16,6 mil milhões de euros, tendo apoios diretos às empresas na ordem dos cinco mil milhões de euros, estando ainda previstos investimentos de 2,7 mil milhões de euros para benefício indireto do setor empresarial.

João Nuno Palma, vice-presidente da Comissão Executiva do Millennium bcp.

Bastavam estes números para reconhecer a consciencialização que foi construída – e que está assumida – sobre as oportunidades que o PRR oferece a Portugal, até 2026, com a direta participação e envolvimento das empresas e dos empresários.

Dito de outra forma, não há memória – mesmo com a transferência maciça de fundos europeus para o país nas últimas décadas – de alguma vez se ter observado, na nossa sociedade civil e na nossa dinâmica empresarial, uma capacidade de resposta desta envergadura.

"As próximas semanas serão determinantes para a avaliação destes consórcios, para verificar se cumprem as condições de elegibilidade e se avançam, ou não, sucedendo que os pré-selecionados deverão apresentar os seus projetos e as suas candidaturas ao apoio do PRR.”

João Nuno Palma

Vice-presidente da Comissão Executiva do Millennium bcp

É uma mobilização tão robusta que – só por si e em termos absolutos – quase equivale ao PRR destinado a Portugal, com base nas potenciais parcerias/consórcios que se construíram e que concorrem a este Aviso, agregando um total de 3251 entidades, onde se integram mais de duas mil empresas.

Trata-se de um movimento extraordinário de associação – com criatividade, engenho e envolvimento colaborativo – para o objetivo de transformar o perfil de especialização da economia portuguesa, estimulando as atividades de maior valor acrescentado, intensificando o conhecimento I&D e qualificando o emprego, procurando orientar resultados para os mercados internacionais, aumentando as exportações de bens e serviços e, transversalmente, buscando a redução das nossas emissões carbónicas.

É uma coligação positiva da capacidade de criar sinergias, com uma geometria variável para cada uma das candidaturas, entre as empresas, as universidades e o mundo académico, as instituições científicas e tecnológicas, bem assim com outras entidades públicas.

As próximas semanas serão determinantes para a avaliação destes consórcios, para verificar se cumprem as condições de elegibilidade e se avançam, ou não, sucedendo que os pré-selecionados deverão apresentar os seus projetos e as suas candidaturas ao apoio do PRR.

O Millennium bcp não está, nem ficará, alheio a este extraordinário momento. Temos equipas tecnicamente preparadas e dedicadas, com soluções financeiras ajustadas para a identidade particular de cada um destes consórcios e para o universo dos seus copromotores. Somos líderes na execução dos fundos europeus em Portugal, com os nossos clientes!

Tal como as empresas o fizeram atempadamente, estamos também preparados – com capacidade de resposta imediata – para os desafios que nos possam ser colocados, ainda nesta fase de avaliação, ou – posteriormente – já no compromisso de financiamento da execução e do investimento, assegurando a viabilidade dos pactos de inovação e dos projetos mobilizadores, apoiados no âmbito desta Componente 5, da ‘Capitalização e Inovação Empresarial’.

O nosso compromisso traduz-se na ambição de assegurar que as empresas e os empresários podem contar no Millennium bcp com rapidez, agilidade e conhecimento, para a integral execução e sucesso do PRR até 2026, desempenhando ativamente o nosso papel neste momento histórico para a economia portuguesa.

Resiliência é connosco: Vamos lá!

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

O plano para relançar a economia

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião