PRR

Projeto do Politécnico de Setúbal vai ser financiado em quase 10 milhões pelo PRR

  • Joana Abrantes Gomes
  • 10 Novembro 2021

O projeto SONDA2026, com mais de 150 parceiros, vai ser financiado em quase 10 milhões de euros, após ver aprovada a sua candidatura aos programas "Impulso Jovens STEAM" e "Impulso Adultos".

O projeto SONDA2026 – Smart Open Networks for Development Acceleration, do Instituto Politécnico de Setúbal (IPS), vai ser financiado em mais de nove milhões de euros, no âmbito do Plano de Recuperação e Resiliência (PRR). A candidatura do IPS, aprovada esta quarta-feira, obteve uma classificação de 9,63 num máximo de 10 pontos, a mais elevada entre todos os politécnicos.

O SONDA2026 integra mais de 150 parceiros e receberá um financiamento de 9.804.000 de euros, que resulta da sua candidatura aos programas “Impulso Jovens STEAM” e “Impulso Adultos”, criados para apoiar iniciativas a desenvolver por instituições de ensino superior, em parceria ou consórcio com empresas, autarquias e outras entidades públicas locais, regionais e nacionais.

O objetivo do projeto passa por “cobrir três lacunas essenciais na oferta pública de ensino superior, nomeadamente a inexistência de Cursos Técnicos Superiores Profissionais (CTeSP) na zona norte de Lisboa, que já está a ser suprida pelo IPS com a abertura de quatro formações nos concelhos de Amadora, Loures e Vila Franca de Xira”, indica a instituição em comunicado.

Além disso, o Politécnico de Setúbal identificou a inexistência de um estabelecimento de ensino superior “que sirva a região do Alentejo Litoral”. Este vazio será colmatado com a construção da sexta escola superior do IPS, que será elaborada em parceria com a Câmara Municipal de Sines, na sequência de um protocolo assinado no passado mês de julho. A candidatura aprovada pretende ainda “contribuir para ultrapassar o défice nacional no que respeita à formação ao longo da vida, em especial nas áreas das competências digitais e da saúde“.

Segundo o presidente da instituição, Pedro Dominguinhos, citado no comunicado, o projeto SONDA2026 “constituirá um marco relevante para o IPS e para a região, porquanto permite qualificar mais pessoas, jovens e adultos, promover a inclusão e o desenvolvimento regional” e, também, “financiar a construção de um edifício próprio para a Escola Superior de Saúde”, um projeto pendente há 20 anos.

Além do município de Sines, este projeto faz parceria com a Microsoft, a Everis e a Deloitte, e também com instituições particulares de solidariedade social, misericórdias, hospitais, unidades de saúde e outras autarquias.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Projeto do Politécnico de Setúbal vai ser financiado em quase 10 milhões pelo PRR

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião