Liga de Clubes reúne hoje de emergência para analisar Belenenses SAD-Benfica. DGS demarca-se da situação

A Liga de Clubes vai reunir-se esta segunda-feira para analisar o polémico encontro entre a Belenenses SAD e Benfica. A DGS também já reagiu, afirmando que não se pronuncia sobre realização de jogos.

A Liga de Clubes vai reunir-se extraordinariamente esta segunda-feira para abordar a polémica situação ocorrida no encontro entre o Belenenses SAD e o Benfica, que foi interrompido aos 48 minutos da partida por falta de jogadores do lado dos ‘azuis’. O clube orientado por Filipe Cândido foi afetado por um surto de Covid-19 em que 13 atletas testaram positivo à doença e foi assim obrigado a ir a jogo com apenas nove jogadores dentro de campo.

A Liga Portugal convocou uma reunião de direção extraordinária para esta segunda-feira, após a qual será divulgada uma nota oficial sobre toda a matéria envolvendo os episódios verificados no jogo entre a Belenenses SAD e o SL Benfica, referente à jornada 12 da Liga Portugal bwin”, pode ler-se na nota emitida no domingo pela Liga.

A nota acrescenta que “foi também solicitada uma reunião, com caráter de urgência, à Secretaria de Estado da Saúde, Secretaria de Estado da Juventude e do Desporto e à Direção-Geral da Saúde, com o propósito de obter esclarecimentos claros sobre o protocolo de contingência sanitária em vigor nas competições profissionais de futebol, em concreto quais foram os procedimentos e critérios adotados neste caso pelo delegado de saúde local para determinar contactos de alto risco dentro do plantel da Belenenses SAD”.

No caso da Direção-Geral da Saúde (DGS), a entidade tutelada por Graça Freitas também já reagiu à situação ocorrida, demarcando-se do episódio através de um comunicado, frisando que, juntamente com a autoridade de saúde local, não se pronuncia sobre realização de encontros de futebol.

A DGS indica que “a defesa e proteção da Saúde Pública, compete à Autoridade de Saúde local a investigação epidemiológica de casos de infeção por SARS CoV-2/Covid-19 para a implementação de medidas de prevenção e controlo, de modo a interromper cadeias de transmissão da infeção”, acrescentando que a Autoridade de Saúde e a DGS “não se pronunciam sobre a realização de jogos, quer sejam de futebol ou de outro desporto”.

Belenenses SAD culpa Liga de Clubes pelo polémico jogo

Após todo o aparato a envolver o jogo de sábado, a Belenenses SAD decidiu vir novamente público e apontar o dedo à Liga de Clubes, afirmando que o adiamento do encontro com o Benfica, que considerava “lógico e inevitável”, “inseria-se e insere-se plenamente na esfera da responsabilidade da Liga Portugal” de futebol.

A SAD esclarece em comunicado que entende que o adiamento do jogo com o Benfica, da 12.ª jornada da I Liga, “não tinha de ser formalmente pedido pelas partes, uma vez que resultava de um problema de saúde pública”.

“Na noite de sexta-feira, informámos a Liga que tínhamos realizado testes antigénio internamente, na sequência de sintomas apresentados por alguns jogadores, dos quais 16 testaram positivo à Covid-19”, refere-se na nota.

O Belenenses SAD salienta também que informou a Direção Geral de Saúde (DGS) e que esta solicitou uma “lista de contactos considerados de alto risco, classificou o ocorrido como ‘surto’ e enviou uma lista de critérios genéricos de isolamento que teriam de ser escrupulosamente cumpridos”.

“Acresce ainda que a DGS mostrou preocupação pelos riscos associados a uma nova variante, e decretou que fossem realizados testes PCR a todos os que estavam em isolamento”, adianta o comunicado.

No mesmo comunicado, a Belenenses SAD entende que “cabia à Liga Portugal, com a qual esteve sempre em contacto, o poder de adiar o jogo por razões desportivas e de saúde pública”.

É à Liga Portugal que cumpre salvaguardar a integridade da competição e a verdade desportiva. Além das considerações desportivas, graves, a situação médica de todas as pessoas da Belenenses SAD assumiu-se, para nós, como absolutamente prioritária”, finaliza o comunicado.

Benfica vence 7-0 a uma Belenenses SAD com apenas nove jogadores

A partida entre a Belenenses SAD e o Benfica terminou aos 48 minutos, por os ‘azuis’ terem ficado sem o número mínimo de futebolistas, depois de ter começado apenas com nove, devido a um surto de Covid-19.

Depois de terem entrado com apenas nove jogadores para o início da partida da 12.ª jornada, os ‘azuis’ recomeçaram com apenas sete após o intervalo, com a lesão de um elemento a obrigar ao fim do encontro.

Aquando do final antecipado, o Benfica vencia por 7-0, com golos de Kau, na própria baliza, Seferovic, Weigl, Darwin, naquele que foi o jogo 600 de Jorge Jesus na I Liga.

É preciso recuar até ao ano de 2012 para recordar a última vez que uma situação semelhante aconteceu no campeonato nacional de futebol. Em abril desse mesmo ano, num duelo a contar para a 28ª jornada da Liga, o União de Leiria enfrentou o Feirense com apenas oito jogadores de campo.

É verdade que na altura ainda não existiam as implicações provocadas pelo Covid-19, no entanto, por questões relacionados com salários em atraso, inúmeros atletas do emblema de Leiria decidiram faltar ao encontro, como forma de protesto, e o clube foi obrigado a entrar em campo com apenas oito jogadores. O Feirense acabou por ganhar o duelo por 4-0.

Imprensa estrangeira reage com choque à realização da partida

Além fronteiras, também ninguém ficou indiferente ao encontro de sábado entre Belenenses SAD e Benfica. Jornais um pouco por toda a Europa, como os casos da Marca, L’Équipe ou Guardian, demonstraram perplexidade pela realização do duelo.

“O jogo que nunca se devia jogar: vergonha mundial em Portugal”, lê-se na página de abertura do sítio do jornal espanhol Marca, com uma imagem dos instantes iniciais da partida, em que as águias deram o pontapé de saída no Estádio Nacional, em Oeiras.

Em França, o jornal L’Équipe questiona como é que a partida decorreu numa “noite tão triste quanto incompreensível”, enquanto a estação televisiva inglesa Sky Sports lembra que os “lutadores” jogadores de Filipe Cândido “foram forçados a nomear uma equipa”.

A expressão “farsa” é partilhada por outros dois jornais britânicos, com o Guardian a resumir as incidências de um “início caótico” do jogo e o Daily Mail a sublinhar o quão “constrangido” ficou o Belenenses SAD ao “ser forçado a alinhar com nove homens”.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Liga de Clubes reúne hoje de emergência para analisar Belenenses SAD-Benfica. DGS demarca-se da situação

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião