Vulcão de La Palma: Danos segurados elevam-se a 53 milhões de euros

  • ECO Seguros
  • 29 Novembro 2021

O CCS, entidade que cobre riscos extraordinários em Espanha, atualizou o valor pago aos segurados lesados do vulcão Cumbre Vieja. Grande parte respeita à perda de habitações.

O Consórcio de Compensação de Seguros (CCS) já pagou 52,9 milhões de euros de indemnização às pessoas e entidades (seguradas) que sofreram e documentaram danos em resultado da erupção do vulcão Cumbre Vieja, em La Palma, nas Canárias.

De acordo com atualização do CCS, o desembolso abrange 237 edifícios residenciais somando um montante 47,32 milhões de euros, 33 automóveis, em conjunto indemnizados em perto de 138,7 mil de euros, além de 12 estabelecimentos comerciais (lojas e escritórios), por 5,04 milhões de euros e e dois estabelecimentos de uso industrial industrial, compensados em cerca de 404,7 mil euros.

Desde que começou a erupção do Cumbre Vieja, em 19 de setembro, o CCS recebeu um total de 2 367 pedidos de indemnização por danos em 1 939 habitações, 196 veículos automóveis, 217 estabelecimentos comerciais (incluindo lojas, escritórios e estabelecimentos de hotelaria) e 15 instalações de uso industrial.

Por circunscrições administrativas e montante de perdas indemnizadas até 29 de novembro, os municípios mais afetados são Los Llanos de Aridane (1 505 pedidos de compensação), El Paso com 426, Tazacorte com 114 e Santa Cruz de La Palma (84).

O CCS reitera que, à medida que forem sendo concluídos procedimentos de peritagem e confirmadas as coberturas contratadas pelos segurados face aos danos materiais sofridos, continuará a realizar os pagamentos por transferência bancária.

Além dos 284 pedidos de compensação satisfeitos até agora, 56 processos foram rejeitados por motivos diversos, como documentação incompleta ou por se tratar de apólices que não cumpriram ainda os respetivos períodos de carência (7 dias entre data do contrato e o momento em que se produziram os danos reclamados).

Atividade sísmica intensificou

Entretanto, o Instituto Geográfico Nacional espanhol (IGN) registou 47 sismos em La Palma (Canárias) desde as 0h00 desta segunda-feira (29 de novembro), incluindo dois de igual magnitude registados simultaneamente, embora com epicentros diferentes. Os dois abalos magnitude 4,8 tiveram lugar às 08h35, um com o epicentro no mar, a sul da ilha de La Palma, e o outro na zona do cume do vulcão, no município de Villa de Mazo.

Dos 47 sismos detetados nas primeiras horas em La Palma, 33 foram na localidade de Fuencaliente e 14 na de Mazo, em profundidade variada entre 10 e 38 quilómetros.

O primeiro dos sismos foi detetado a uma profundidade de 24 quilómetros, atingiu a intensidade IV-V (de um máximo de XII) e foi sentido em toda a ilha, assim como nas mais próximas, enquanto o segundo, a uma profundidade de 34 quilómetros, com uma intensidade máxima de IV, também foi sentido em toda a ilha.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Vulcão de La Palma: Danos segurados elevam-se a 53 milhões de euros

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião