Gallagher conclui aquisição da Willis Re

  • ECO Seguros
  • 2 Dezembro 2021

A representada da corretora Costa Duarte concluiu a compra da Willis Re. Os negócios adquiridos passam a desenvolver-se sob a designação Gallagher Re.

A autoridade da Concorrência britânica retirou objeções à operação de aquisição da subsidiária de corretagem de tratados de resseguro da Willis Towers Watson (Willis Re) pela Arthur J. Gallagher & Co. (Gallagher).

Em agosto passado foi anunciado o acordo com base no qual a Gallagher compra a totalidade da atividade de corretagem de Treaty Reinsurance da WTW por um montante acordado de 3,25 mil milhões de dólares, a que poderão acrescer 750 milhões de dólares em 2025, desde que se cumpram determinadas metas em de receitas de negócio.

A transação, que renasceu com preço revisto depois de anulada por força do abandono da projetada fusão Aon-WTW, estava prevista ser concluída até ao quarto trimestre de 2021. Porém, em outubro, o organismo britânico da Concorrência (CMA – The Competition and Markets Authority) decidiu iniciar fase preliminar de análise ao impacto da operação no ambiente concorrencial. Algumas semanas depois (22 novembro), a CMA atualizou informação sobre andamento do processo e anunciou a retirada das objeções à transação, remetendo para breve a publicação de um comunicado completo sobre a decisão.

Nove dias após luz verde do organismo britânico, a corretora de seguros sediada em Rolling Meadows, no Illinois (EUA), anunciou a conclusão da operação de aquisição de praticamente toda a operação de corretagem de tratados de resseguro da Willis Towers Watson plc.

“Estou confiante que a combinação proporcionará um enorme valor aos nossos clientes, às nossas equipas globais de corretagem e gestão de risco, e aos nossos acionistas,” disse J. Patrick Gallagher Jr., Chairman, presidente e CEO da Arthur J. Gallagher & Co.

Antes de comprar os resseguros da WTW, a adquirente já era 4ª maior do mundo no setor de corretagem de seguros e consultoria de risco. Presente em 57 e com interesses em mais de 100 países, a Arthur J. Gallagher tem a corretora Costa Duarte como representante exclusiva em Portugal.

A Willis Re, agora ex-subsidiária da WTW (#3 no ranking mundial por volume de negócios), opera em 24 países e gere negócios com mais de 700 clientes (companhias de seguro e resseguro). Números divulgados pela Gallagher indicam que a Willis Re coloca 10 mil milhões de dólares em volume de prémios anuais, tendo terminado o ano 2020 com 745 milhões de dólares de faturação em base proforma.

Concluída a aquisição, as operações da Willis Re passam a realizar-se sob a marca Gallagher Re. Combinada, a atividade conjunta reforçará a posição da Gallagher no mercado global através de mais de 70 escritórios em 31 países e cerca de 2 400 agentes de resseguro.

A Gallagher Re será dirigida James Kent, na qualidade de Global Reinsurance CEO. Kent reportará diretamente a Tom Gallagher, CEO da Gallagher para a área Global Property & Casualty Brokerage.

 

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Gallagher conclui aquisição da Willis Re

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião