ECO do dinheiro. Indexante de Apoios Sociais sobe em 2022

  • ECO
  • 13 Dezembro 2021

O IAS serve de base a um grande número de prestações sociais, no acesso a bolsas de estudo, na isenção de taxas moderadoras ou no cálculo da fatura fiscal.

O Indexante de Apoios Sociais vai aumentar 1% a partir do próximo ano, refletindo a taxa de inflação média dos últimos 12 meses, até novembro. O novo valor já foi publicado em Diário da República: 443,2 euros, mais 4,39 euros do que em 2021.

O chamado IAS é determinante para a vida dos portugueses, porque serve de base a um grande número de prestações sociais, no acesso a bolsas de estudo, na isenção de taxas moderadoras ou no cálculo da fatura fiscal.

O Indexante de Apoios Sociais é usado, por exemplo, para a determinação do valor mínimo do subsídio de desemprego, que passa a ser de 509,68 euros, e do subsídio social de desemprego. O valor mínimo diário do subsídio de doença também sobe com esta atualização, de 4,39 para 4,43 euros.

Também determina o acesso ao Rendimento Social de Inserção, reservado para quem tem um património mobiliário até 60 vezes o IAS.

Desde a sua entrada em vigor, em 2007, o valor do Indexante de Apoios Sociais já subiu 45,34 euros ou 11,4%. Depois de ter vindo a ser atualizado todos os anos desde 2017, no ano passado o valor ficou inalterado, devido à aplicação da fórmula de cálculo, que também tem em conta a evolução da economia.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

ECO do dinheiro. Indexante de Apoios Sociais sobe em 2022

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião