Após revisão de preços, CUF mantém partos para os beneficiários da ADSE

Depois da entrada em vigor da nova tabela para o regime convencionado, a ADSE decidiu rever os preços em alta de alguns atos. Os partos devem ficar até 35% mais caros.

A ADSE decidiu rever os preços de alguns atos médicos no regime convencionado, que vão entrar em vigor no próximo ano. Entre os procedimentos com novos valores encontram-se os partos e a CUF já veio assegurar que mantém o Regime Convencionado para a realização destes nas maternidades do grupo.

“No seguimento da revisão realizada pela ADSE do valor de comparticipação dos partos, a CUF mantém o Regime Convencionado para a realização de partos nas respetivas maternidades, designadamente no Hospital CUF Descobertas e no Hospital CUF Porto”, anuncia o grupo, em comunicado.

As alterações, que “determinam uma revisão em alta dos preços dos atos comparticipados, incidem sobretudo nas tabelas de cirurgia e medicina, onde estão incluídos alguns meios de diagnóstico e terapêutica, atos de ginecologia, obstetrícia (partos), urologia, anatomia patológica e certas situações de exames radiológicos e enfermagem”, sinaliza uma nota publicada no site da ADSE. Há alguns preços que baixam.

A revisão de preços abrange cerca de cem atos médicos num universo de milhares de atos médicos cobertos pelo regime convencionado da ADSE, sendo que os partos deverão ficar até 35% mais caros para os utentes. Segundo a nota, os novos preços dos partos mantêm a repartição dos encargos na proporção de 90% suportados pela ADSE e 10% suportados pelos beneficiários.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Após revisão de preços, CUF mantém partos para os beneficiários da ADSE

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião