Nas notícias lá fora: Crise energética, Pfizer e Airbus

  • ECO
  • 17 Dezembro 2021

Os chefes de Governo e de Estado da União Europeia (UE) não chegaram a um acordo sobre respostas a dar face à acentuada crise do setor energético, embora considerem este um “assunto sério".

Além do Conselho Europeu, a imprensa internacional dá destaque ao grupo Air France-KLM, que anunciou uma encomenda de 100 aviões Airbus A320neo para equipar as frotas da KLM e da Transavia, em detrimento da norte-americana Boeing. No Brasil, vão ser leiloadas concessões para instalar e operar três linhas de transmissão de energia com extensão de 902 quilómetros, e construir três subestações. A portuguesa EDP pode estar na corrida. Nos Estados Unidos, apenas oito crianças entre os 5 e 11 anos tiveram miocardite após vacina da Pfizer. Conheça estas e outras notícias que marcam a atualidade internacional esta sexta-feira.

Financial Times

Líderes consideram crise energética “assunto sério” mas não acertam resposta

Os chefes de Governo e de Estado da União Europeia (UE) não chegaram a um acordo sobre respostas a dar face à acentuada crise do setor energético, embora considerem tratar-se de um “assunto sério”, disse o presidente do Conselho Europeu. “No último Conselho, sugerimos que a Comissão promovesse estudos ao mercado – e isso foi feito, mas [nesta cimeira] percebemos que havia opiniões divergentes sobre a mesa e não foi possível chegar a um acordo relativamente às conclusões”, revelou Charles Michel, em conferência de imprensa após uma cimeira europeia, em Bruxelas. Numa altura de crise energética, e em que os preços da luz e do gás batem máximos e estão voláteis, o presidente do Conselho Europeu vincou, ainda assim, que este “é um assunto importante, que tem impacto nos agregados familiares, no seu poder de compra, e também na competitividade das empresas”. Por essa razão, o responsável belga garantiu que o assunto voltará a estar na agenda numa próxima cimeira, adiantou.

Leia a notícia completa no Financial Times (acesso pago, conteúdo em inglês)

Le Figaro

Grupo Air France-KLM anuncia compra de 100 aparelhos Airbus

O grupo Air France-KLM anunciou uma encomenda de 100 aviões Airbus A320neo para equipar as frotas da KLM e da Transavia, uma perda importante para a Boeing, que até aqui equipava estas empresas com aparelhos de corredor único. Esta encomenda, acrescida de direitos de compra de mais 60 aparelhos suplementares e uma carta de intenção para quatro aparelhos de longa distância A350F Cargo, foi divulgada menos de 24 horas depois de a Airbus conseguido ficar com o mercado de aparelhos de médio curso da Qantas (Australie), um outro grande contrato, até agora pertença do rival norte-americano. Para a Air France-KLM, a decisão de uma tal aquisição, por um montante teórico de dez mil milhões de dólares (8,8 mil milhões de euros), com base no preço de catálogo — nunca aplicado – da Airbus para a família A320neo, reflete “a ambição do grupo de melhorar o seu desempenho económico e ambiental, através da utilização de aparelhos de última geração”.

Leia a notícia completa no Le Figaro (acesso livre, conteúdo em francês)

Reuters

Apenas oito crianças entre os 5 e 11 anos tiveram miocardite após vacina da Pfizer

O Centro de Controlo e Prevenção de Doenças (CDC) dos Estados Unidos anunciou que recebeu o alerta de apenas oito casos de miocardite, um tipo de inflamação do coração, em crianças entre os 5 e os 11 anos que receberam a vacina da Pfizer/BioNTech, numa altura em que já foram administradas mais de sete milhões de doses nesse grupo etário. Anteriormente, a autoridade de saúde tinha revelado que houve 69 casos de miocardite em um milhão de segundas doses administradas em rapazes entre os 16 e os 17 anos e de 40 casos por um milhão na faixa etária entre os 12 e os 15 anos. A CDC não disse se acredita ou não que existe uma ligação direta entre os casos de inflamação do coração e a vacina, nem revelou a incidência de miocardite nos indivíduos dessas faixas etárias que não foram vacinados. Os casos de miocardite tiveram sinais clínicos muito ligeiros, segundo a CDC.

Leia a notícia completa na Reuters (acesso condicionado, conteúdo em inglês)

Cinco Días

Espanha já fabricou 380 milhões de vacinas contra a Covid-19

Até ao final de novembro, a Espanha tinha fabricado 220 milhões de doses de vacinas contra a Covid-19 da moderna, que usa a tecnologia de RNA mensageiro (mRNA), e outras 160 milhões de doses da vacina AstraZeneca, com base em adenovírus, revelaram dados da Agência Espanhola de Medicamentos e Produtos de Saúde (AEMPS). Em poucos meses, a indústria espanhola conseguiu converter-se num produtor de vacinas relevante a nível europeu e, agora, a Agência Europeia do Medicamento (EMA, na sigla em inglês) já autorizou o aumento da produção do laboratório da empresa farmacêutica Rovi em Madrid, que é o único fabricante de vacinas com tecnologia mRNA do país.

Leia a notícia completa no Cinco Días (acesso livre, conteúdo em espanhol)

Diário do Comércio

Brasil vai leiloar concessões para cinco linhas de transmissão e subestações

O Brasil vai leiloar concessões para instalar e operar três linhas de transmissão de energia com extensão de 902 quilómetros, e construir três subestações, esperando atrair investimentos de 2.900 milhões de reais (450 milhões de euros). O leilão será realizado pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), na bolsa de valores de São Paulo, e oferecerá concessões por 30 anos sobre projetos que elevarão a capacidade de transmissão do país nos Estados do Amapá, Bahia, Minas Gerais, Paraná. E São Paulo. Os vencedores do leilão terão um prazo de entre 36 a 60 meses para construir as linhas de transmissão e subestações, projetos que gerarão 6.607 empregos diretos, segundo projeções da Aneel. Embora o regulador não tenha divulgado a lista de empresas inscritas na licitação, fontes do mercado indicaram que é muito provável que voltem a participar algumas das companhias mais ativas nos últimos leilões de linhas elétricas no Brasil, como a portuguesa EDP energias e a Neoenergía, a segunda maior distribuidora de energia do país e controlada pela espanhola Iberdrola.

Leia a notícia completa no Diário do Comércio (acesso livre)

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Nas notícias lá fora: Crise energética, Pfizer e Airbus

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião