Apple é a primeira empresa a valer 3 biliões de dólares

A tecnológica tornou-se esta segunda-feira na primeira empresa a atingir uma capitalização de mercado de 3 biliões de dólares. Há analistas que acreditam que pode ir mais longe.

A Apple começou 2022 com o pé direito. Na primeira sessão do ano, a cotação chegou aos 182,86 dólares por ação, preço que avalia a tecnológica em 3 biliões de dólares, com os investidores confiantes que vai continuar a apresentar bons resultados. É a primeira cotada a atingir aquele valor de mercado.

A sessão está a ser de ganhos para a empresa liderada por Tim Cook. Os títulos chegaram a um máximo de 182,88 dólares, recuando depois para a cerca de 181,90 dólares, a valorizar 2,6%.

Os resultados do quarto trimestre ficaram abaixo das previsões dos analistas, o que o CEO atribuiu aos problemas nas cadeias de abastecimento. Ainda assim, as receitas aumentaram 29% em relação ao período homólogo, com a Apple a mostrar que continua a ser capaz de crescer em todas as categorias de produtos.

A pandemia acelerou as vendas da empresa, com o trabalho a partir de casa e os confinamentos a aumentarem a procura por produtos como os iPhone, iPad e computadores Mac. As receitas do ano fiscal de 2021 atingiram os 366 mil milhões de dólares, mais 33% do que em 2020.

Uma normalização dos contrangimentos nas cadeias de abastecimento ao longo deste ano pode contribuir para acelerar os números da empresa de Cupertino. Os analistas têm também sublinhado o aumento nas receitas dos serviços, como a Apple Music ou a Apple TV, que avançaram 25,6% no último trimestre.

A aposta da Apple na realidade aumentada e virtual, uma área onde também a Meta Platforms (ex-Facebook) está a investir de forma maçiça, tem sido outro foco dos analistas. É esperado o lançamento de um capacete de realidade virtual da empresa do símbolo da maçã em 2023.

A marca dos 3 biliões é sobretudo simbólica — com uma cotação inferior a 182,86 volta a ficar abaixo daquela avaliação — mas mostra a confiança dos investidores.

Alguns analistas acreditam que a Apple pode ir mais longe. A Morgan Stanley atribuiu à empresa, em dezembro, um preço-alvo para os 12 meses seguintes de 200 dólares por ação. Wamsi Mohhan, do Bank of America Merril Lynch (BofA), elevou a parada até aos 210 dólares, igualando o preço apontado pelo JPMorgan Chase. A avaliação média atual é de cerca de 175 dólares, abaixo da cotação atual.

A empresa norte-americana tinha atingido os 2 biliões de dólares há cerca de 16 meses. Só em 2021 as ações valorizaram 34%.

No campeonato das tecnológicas mais valiosas, segue-se a Microsoft com uma capitalização bolsista de 2,5 biliões de dólares, a Alphabet (Google) com 1,92 biliões, a Amazon com 1,7 biliões.

Notícia atualizada às 20h00

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Apple é a primeira empresa a valer 3 biliões de dólares

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião