Sustentabilidade: Ageas Portugal transfere este ano mais de 1200 colaboradores para novos edifícios

  • ECO Seguros
  • 4 Janeiro 2022

A forma como faz negócio e desenvolve produtos e serviços, bem-estar dos colaboradores, pegada ambiental e a cultura interna são o foco do 1º Relatório de Sustentabilidade do Grupo Ageas em Portugal.

Steven Braekeveldt, CEO do Grupo Ageas Portugal: “Este primeiro Relatório de Sustentabilidade é mais um passo em frente no caminho que estamos a trilhar. Pela transparência e melhoria contínua, (…)”.

O Grupo Ageas Portugal divulgou seu primeiro relatório de sustentabilidade, elencando as principais atividades desenvolvidas em 2020, as ambições e os aspetos a melhorar para futuro.

O grupo fechou o ano com um total de 1.281 Colaboradores – 711 mulheres e 579 homens – e cerca de 1,9 milhões de Clientes (com pelo menos uma apólice em vigor). Referindo-se a apoio social, a organização diz que, através da Fundação Ageas, investiu “cerca de 645 mil euros”, montante que permitiu apoiar “141 instituições, tendo havido também mais de 30 mil beneficiários,” destaca o relatório referindo 7 500 horas de voluntariado cumpridas ao lado da comunidade.

“Este primeiro Relatório de Sustentabilidade é mais um passo em frente no caminho que estamos a trilhar. Pela transparência e melhoria contínua, enquanto forma de prestar contas e de corresponder à confiança que é depositada em nós pelos nossos Stakeholders. É também uma das formas para germinar uma mentalidade sustentável, responsável e inclusiva em todas as decisões, sejam elas grandes ou pequenas. Algo que vamos consolidar com a chegada do novo ciclo estratégico, que temos já em preparação”, afirma Steven Braekeveldt, CEO do Grupo Ageas Portugal.

A grande iniciativa que marca o ano de 2020, destaca a entidade, foi o programa “Olá Amanhã”, um grande passo no processo de integração da organização com vista à mudança para os novos edifícios, em Lisboa e no Porto. Desta forma, “construídos com foco na sustentabilidade, os novos edifícios apresentam-se como uma grande aposta para concretizar o objetivo da redução da pegada ambiental do Grupo”.

A nível ambiental, o grupo aponta diminuição em “44% as emissões de gases com efeito de estufa, naturalmente decorrente dos resultados do teletrabalho em contexto pandémico, mas também da redução de espaços físicos face à preparação da mudança de todos os colaboradores para os dois novos edifícios em 2022“. Estes edifícios apresentam “algumas especificidades, como por exemplo, tecnologia que permite gerir de forma eficiente os consumos de energia, água e produção de resíduos, garantindo, ao mesmo tempo, todas as condições de bem-estar para os Colaboradores Grupo“. Neste sentido, a futura sede do Grupo, em Lisboa, recebeu o Prémio Construção Sustentável e Eficiência Energética, uma das categorias dos Prémios SIL do Imobiliário 2021, assinala o comunicado.

“No Grupo Ageas Portugal temos, pela primeira vez, uma estratégia integrada de sustentabilidade para toda a organização em Portugal, que tem como grande ambição orientar cada gestor para a incorporação de práticas sustentáveis na sua área de expertise e responsabilidade,” sublinha ainda o CEO da Ageas Portugal no Relatório de Sustentabilidade 2020.

A sustentabilidade “é um eixo central no novo ciclo estratégico do Grupo Ageas Portugal e fazem parte da estratégia de sustentabilidade, três ambições de longo prazo: o contributo para uma sociedade mais saudável, a promoção da resiliência climática e a inclusão”, reforça o grupo segurador.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Sustentabilidade: Ageas Portugal transfere este ano mais de 1200 colaboradores para novos edifícios

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião