Corretora ART quer entrar em França e Luxemburgo

  • ECO Seguros
  • 6 Janeiro 2022

Depois de Espanha, a corretora de Albergaria-a- velha pediu à ASF para notificar os dois supervisores de que quer distribuir seguros nos seus territórios.

A ART Corretores de Seguros solicitou à ASF, entidade supervisora em Portugal, que notificasse as autoridades de supervisão de França e Luxemburgo, da intenção de também ali exercer a atividade de distribuição de seguros, nos ramos Não Vida, em regime de livre prestação de serviços. A empresa já trabalhava em Espanha, onde obteve uma receita de cerca de 30 mil euros em 2020.

Com sede em Albergaria-a-Velha, Viseu, a ART é sociedade corretora desde 2007, tendo sido fundada por Armando Tavares Pinto e sendo hoje gerida pelo seu filho, Eduardo Pinto, e pela neta Andreia Silva Pinto tendo atingido 680 mil euros de volume de negócios em 2020. Segundo a empresa “a dinâmica que se tem colocado nas relações internacionais”, teve impacto nos investimentos necessários a essa internacionalização, refletindo num resultado líquido de cerca de 47 mil euros que a empresa espera aumentar nos próximos anos.

As receitas da ART Corretores resultaram essencialmente de comissões provenientes da Tranquilidade, Allianz, Generali, Lusitania, Fidelidade e Caravela.

A ART participa em mais quatro empresas, a Artkapital, que faz Seguros de Crédito, a mediadora Alcanç´art – Mediação de Seguros, na empresa de Investigação de sinistros e de formação Artsinistros e na Conta 95 – Contabilidade, mantendo relações com a corretora espanhola Tempu na sua expansão para Espanha.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Corretora ART quer entrar em França e Luxemburgo

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião