“Fundo de Resolução deve ponderar processo contra o Novobanco”, diz João Paulo Correia

  • ECO
  • 14 Janeiro 2022

O líder parlamentar do PS alerta para as consequências da reunião de António Ramalho e Luís Filipe Vieira, salientando que pode estar em causa um crime de desobediência face à comissão parlamentar.

Para o líder do grupo parlamentar do PS, o Fundo de Resolução “deve ponderar uma ação judicial contra a administração” do banco, depois de serem divulgadas escutas do processo Cartão Vermelho que revelam indícios da relação entre o CEO do banco e o antigo presidente do Benfica, avança o Jornal Económico (acesso pago).

Segundo a informação que tem sido revelada no âmbito do processo, António Ramalho terá reunido com Luís Filipe Vieira para ajudar a preparar a ida à Comissão Parlamentar de Inquérito sobre os grandes devedores do banco. Esta situação levou mesmo a uma investigação por parte do Banco Central Europeu à relação entre os dois.

Para o deputado socialista João Paulo Correia, com este comportamento dos responsáveis poderá mesmo estar em causa o eventual crime de desobediência qualificada perante a Comissão Eventual de Inquérito Parlamentar às perdas registadas pelo Novo Banco e imputadas ao Fundo de Resolução.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

“Fundo de Resolução deve ponderar processo contra o Novobanco”, diz João Paulo Correia

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião