Endividamento da economia sobe 500 milhões de euros em novembro

Endividamento dos cidadãos, empresas e Estado estava em 766,9 mil milhões de euros em novembro, o equivalente a uma subida de 500 milhões de euros face a outubro.

O endividamento da economia nacional (todos os agentes económicos exceto a banca) subiu 500 milhões de euros em novembro, fixando-se em 766,9 mil milhões de euros, de acordo com os dados publicados esta quinta-feira pelo Banco de Portugal (BdP). Enquanto o endividamento do setor público caiu 500 milhões, o do setor privado aumentou em mil milhões de euros.

“Em novembro, o endividamento do setor não financeiro (administrações públicas, empresas e particulares) aumentou 0,5 mil milhões de euros [500 milhões] em relação ao mês anterior, para 766,9 mil milhões de euros”, refere a instituição liderada por Mário Centeno.

Este desempenho representa um abrandamento face a outubro, mês em que o endividamento aumentou 1,1 milhões de euros para 765,6 mil milhões de euros. Em outubro, o endividamento do setor privado aumentou em mil milhões de euros para 420,3 mil milhões de euros, enquanto o do setor público subiu menos: 100 milhões de euros para 345,3 mil milhões de euros.

Endividamento do setor não financeiro, por setor devedor (em milhões de euros). | Fonte: Banco de PortugalBanco de Portugal

O endividamento do setor público (administrações públicas e empresas públicas) caiu 500 milhões de euros, para um total de 344,9 mil milhões de euros. Esta descida deveu-se à “diminuição do endividamento perante o exterior e os particulares”, que totalizaram 1,5 mil milhões e 900 milhões de euros, respetivamente, que foi “parcialmente compensada pelo aumento do endividamento junto dos restantes setores financiadores” em dois mil milhões de euros, em particular junto do setor financeiro (mil milhões de euros), diz o BdP.

Por sua vez, o endividamento do setor privado (empresas privadas e particulares) aumentou mil milhões de euros em novembro para 422 mil milhões de euros. O endividamento das empresas privadas cresceu 800 milhões de euros, um crescimento que se deveu, “principalmente, ao financiamento obtido junto do exterior (600 milhões milhões de euros)”. O endividamento dos particulares subiu 200 milhões de euros e resultou do “incremento do endividamento em relação ao setor financeiro”.

(Notícia atualizada às 11h31 com mais informação)

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Endividamento da economia sobe 500 milhões de euros em novembro

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião