Pfizer inicia ensaio clínico em humanos da vacina adaptada à Ómicron

A Pfizer começou esta terça-feira a testar em humanos a vacina que está a desenvolver contra a Covid mais adaptada à variante Ómicron. Estudo envolve adultos entre os 18 e os 55 anos.

A farmacêutica norte-americana Pfizer iniciou os ensaios clínicos em humanos da vacina que está a desenvolver contra a Covid mais adaptada à variante Ómicron, avança o The Wall Street Journal (acesso pago, conteúdo em inglês).

Segundo a farmacêutica norte-americana um dos voluntários já recebeu a vacina. A Pfizer revelou ainda que arrancou com as inscrições de voluntários adultos entre os 18 e os 55 anos nos EUA e na África do Sul, por forma a prosseguir com os ensaios clínicos que vão servir para atestar a segurança e eficácia da vacina se for administrada como vacinação primária ou dose de reforço.

O objetivo é contar com a participação de até 615 voluntários que tenham concluído o esquema vacinal primário entre três a seis meses antes do ensaio clínico, outros 600 que já tenham recebido a dose de reforço entre três a seis meses antes e outros 200 que ainda não tenham recebido qualquer vacina. Neste último caso, os voluntários vão receber duas doses da vacina dirigida à Ómicron com três semanas de intervalo e uma terceira dose seis meses depois.

Os resultados iniciais deste estudo deverão ser divulgados durante o primeiro semestre deste ano, sendo que, caso os ensaios clínicos corram bem, a farmacêutica norte-americana espera iniciar o pedido de autorização para a administração de uso de emergência ao regulador dos EUA e começar a distribuir as primeiras doses já em março, revelou o CEO da Pfizer.

Recorde-se que ainda não há nada científicos suficientes para aferir se uma quarta dose da vacina contra a Covid-19, mais adaptada à variante Ómicron será mesmo necessária. Não obstante, em dezembro o primeiro-ministro revelou que Portugal já iniciou o processo de aquisição de vacinas caso se venha a verificar necessário, no âmbito da aquisição conjunta da UE.

Caso esta vacina seja necessária, o consórcio Pfizer/BioNTech esperam produzir quatro mil milhões de doses de vacinas ainda este ano. “Permanecer vigilantes contra o vírus exige que identifiquemos novas abordagens para que as pessoas mantenham um alto nível de proteção, e acreditamos que o desenvolvimento e a investigação de vacinas baseadas em variantes, como esta, são essenciais para trabalhar nesse objetivo”, afirmou Kathrin Jansen, responsável pelo departamento de pesquisa e desenvolvimento de vacinas da Pfizer, citada pelo mesmo jornal.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Pfizer inicia ensaio clínico em humanos da vacina adaptada à Ómicron

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião