Capgemini traça prioridades para as seguradoras em 2022

  • ECO Seguros
  • 27 Janeiro 2022

Tecnologia que dê agilidade ao negócio, alargar parcerias no ecossistema, adaptar soluções a fatores ESG e acrescentar valor à oferta são elementos para sucesso das seguradoras, aponta a consultora.

As seguradoras de Vida mais bem-sucedidas nos próximos anos têm (ou estão a construir) estratégias muito centradas no cliente, operam com processos inteligentes, são ágeis na colocação de produtos no mercado e têm um posicionamento mais próximo dos parceiros do ecossistema para melhor colaborarem em escala, conclui análise de especialistas da Capgemini, consultora global de TI.

Foco no consumidor final surge no topo de uma matriz de tendências e constitui prioridade transversal, com importância muito elevada para a generalidade dos ramos de seguro, embora a automação de processos operacionais para melhorar eficiência e ciclos de desenvolvimento de produto mais curtos sejam igualmente elementos críticos no cenário que se abre em P&C (ramos não Vida), considera a Capgemini.

Para as seguradoras do ramo Vida, a matriz construída pela consultora eleva tecnologia e digitalização ao nível da importância atribuída à centralidade do cliente (CX-Customer Centric), considerando que a tendência para encurtar o referido ciclo de desenvolvimento e acelerar a colocação as soluções no mercado (go-to-market), também potenciam a capacidade dos canais de distribuição (mediadores e corretores).

Modelos de negócio que incorporam inovação têm mostrado ser mais eficientes, sublinham os especialistas. Hoje em dia quando interagem com um canal ou aplicação de seguros, os consumidores valorizam a atenção: na aceção global da análise, apreciam o CARE (Convenience, Advice e Reach), um dos tópicos do “World InsurTech Report 2021”, estudo que a consultora de TI divulgou em setembro de 2021, em parceria com a Efma.

A indústria seguradora deve procurar alavancagem em bases de dados alternativas (cloud) e engenharia computacional (IA) para melhor captar os sinais das perceções dos clientes e, de seguida, ativar as repostas às suas necessidades. Nestas condições, o processo ao longo da cadeia de valor será mais eficiente, materializando-se em sucesso, assegura a consultora.

Para que as seguradoras vinguem no atual contexto de “novos normais”, a Capgemini sugere adoção rápida de resposta a um conjunto de prioridades como transferir processos para plataformas na nuvem (cloud), o que as ajudará a ganhar agilidade. Outra tendência, embora a um nível de importância média na matriz de prioridades para o setor de Vida (e não Vida), refere-se à capacidade de cooperar em escala – através de vendas associadas a outros bens e serviços (embbeded insurance), amplificando o alcance da oferta seguradora –, sobretudo se a estratégia alinhar com valores ESG (Environmental, Social e Governance).

Ainda, além de procurarem desenvolver soluções que acrescentem valor, as companhias devem rever e reformular estratégias de produto para colmatar lacunas de proteção (existem segmentos de mercado protection gaps que podem ser explorados).

Nos seguros de Saúde, a matriz de prioridades atribui importância crítica à digitalização nos cuidados de saúde, uma realidade que foi acelerada pela pandemia de Covid-19 e coloca a experiência de cliente, cada vez mais seamless, no centro de todas as preocupações das seguradoras que operam este ramo. Estratégias de marketing que promovam bem-estar e de hábitos de vida saudáveis já se tornaram convencionais, mas também deve ser dada prioridade de resposta na adoção de medidas que previnam os riscos relacionados com privacidade e segurança de dados.

Estes e outros tópicos foram desenvolvidos em relatórios que a Capgemini divulgou nos últimos meses apontando as tendências que marcarão a indústria em 2022 e no futuro, nomeadamente no negócio Vida, não-Vida e Saúde. Para sintetizar o conteúdo das brochuras publicadas online, entre novembro e dezembro de 2021, a consultora de TI também produziu um e-book mais resumido, onde esquematiza prioridades e recomendações para o negócio. Está na cloud e pode ser visto aqui.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Capgemini traça prioridades para as seguradoras em 2022

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião