BRANDS' ECO A influência das flores na cultura empresarial

  • BRANDS' ECO
  • 21 Abril 2022

Sabia que as flores podem melhorar o humor dos colaboradores? E que podem ajudar a alimentar a cultura empresarial?

O poder das flores vai muito além da beleza estética. Na verdade, está provado que as flores e as plantas podem mesmo ajudar a melhorar o nosso bem-estar. Segundo um estudo recente do National Center fo Biotechnology Information, que analisou como as flores e as suas cores impactaram o bem-estar psicológico e físico dos indivíduos durante a pandemia da Covid-19, a exposição dos participantes a ambientes com flores coloridas resultou num maior sentido de relaxamento, alegria e conforto.

Mas poderá esta influência estender-se às empresas? E como é que poderão ajudar a alimentar a cultura empresarial?

Madalena Vilela, fundadora da FLO, uma marca que disponibiliza serviços onde as flores são o ponto de partida, em todo o seu ciclo de vida, acredita que uma “flower life oriented” pode fazer toda a diferença na forma como vivemos e também como trabalhamos.

1. Como podem as flores ajudar a (re)construir uma cultura empresarial afetada pela pandemia e pelo trabalho remoto?

Estão provados os benefícios de ter flores em casa ou no escritório: não só aumentam a nossa motivação e melhoram o nosso humor, mas são também um elemento relaxante que, por acréscimo, resulta num aumento da produtividade e criatividade.

Depois de dois anos em que nos vimos obrigados a trabalhar entre as mesmas quatro paredes todos os dias e em que não existiu cultura empresarial, as flores tiveram um papel fundamental na melhoria das condições de teletrabalho. Trouxeram cor e natureza a todas as nossas telesecretárias.

Muitas empresas quiseram oferecer aos colaboradores flores, entregues em casa de cada um. Neste gesto, alimentaram a cultura empresarial, ao criar um elemento de ligação entre todos os colaboradores (separados fisicamente, mas com um sentimento de belonging numa ativação da empresa) e posicionaram a empresa no movimento green e sustentável que o mundo atravessa.

Agora que estamos todos a voltar ao escritório, a voltar às rotinas dentro da empresa, cultivar um espírito corporativo mais sustentável (em todos os sentidos), mais ligada à natureza e sobretudo mais humana, nunca foi tão crucial. Durante dois anos, todos nos sentimos algo claustrofóbicos nas cidades, todos procurámos aquela escapadinha para o campo, praia, aquele lugar mais calmo e com mais espaço (muitos chegaram a mudar da cidade para o campo). E agora que voltámos aos grandes prédios de escritórios, é importante que as empresas continuem a dar aos colaboradores o seu lado mais humano e este laço com o campo, a natureza. Trazer a natureza até ao escritório. Trazer as flores do campo à cidade.

2. Quais têm sido os produtos/serviços mais procurados pelas empresas?

Os produtos personalizados para oferecer aos colaboradores têm sido o nosso serviço mais procurado. Especialmente durante o período de teletrabalho obrigatório, em que fazíamos também envios individuais para casa de cada colaborador.

O feedback deste tipo de ativação tem sido muito positivo, não só do lado do cliente, a empresa, mas também do lado dos colaboradores que recebem os produtos e acabaram por ficar, eles próprios, nossos clientes. Todos gostamos de receber flores (sejam frescas ou secas) e ainda mais se forem surpresa.

Este ano, esta ativação de produtos personalizados tem continuado, mas para os colaboradores já no escritório. Exatamente para construir a cultura e o espírito da empresa sem que seja simplesmente “back to business”.

Também este ano temos tido alguma procura para team buildingsworkshops e visitas ao campo. Uma manhã ou uma tarde passada no campo, como forma de desligar da correria da cidade e de as equipas conviverem fora do ambiente corporativo. Fazemos workshops de hortas, arranjos florais e temas mais específicos como agrofloresta, floricultura e permacultura.

"As pessoas querem programas fora das cidades – sejam workshops, retiros, almoços. E procuram muitas vezes uma atividade manual, para poderem ‘desligar’. As empresas, enquanto elemento agregador de pessoas, têm a responsabilidade de prezar por este bem-estar. Serem o espelho do que os colaboradores procuram e precisam.”

3. Há um matching entre o design floral e uma certa forma de bem-estar que se procura hoje em dia? Qual pode ser o papel das empresas nessa equação?

Sem dúvida. Tanto o design floral como a jardinagem são uma forma de terapia inquestionável. Diminuem os níveis de stresse e ansiedade e têm um papel surpreendente no nosso bem-estar e na recuperação de situações mais stressantes.

Se o contacto com a natureza, com a terra e com as flores já era procurado, agora que voltámos à agitação das cidades, ainda mais. As pessoas querem programas fora das cidades – sejam workshops, retiros, almoços. E procuram muitas vezes uma atividade manual, para poderem “desligar”. As empresas, enquanto elemento agregador de pessoas, têm a responsabilidade de prezar por este bem-estar. Serem o espelho do que os colaboradores procuram e precisam.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

A influência das flores na cultura empresarial

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião