Portugal já cumpre meta de armazenamento de gás acima de 80%

As reservas de gás em instalações subterrâneas na região de Leiria já cumprem meta definida pela União Europeia. Volume de gás exportado a partir de Portugal teve quebra de 22% no primeiro trimestre.

As reservas de gás em instalações subterrâneas na região de Leiria já cumprem a meta definida pela União Europeia (UE), que fixa em 80% o nível mínimo de reservas de gás nestes locais, segundo o boletim divulgado esta sexta-feira pela Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos (ERSE).

“No que respeita a Portugal, o valor atual do gás armazenado em cavernas subterrâneas, situadas na região de Leiria, coincide com a meta de 80%”, sinaliza o regulador, no boletim referente ao primeiro trimestre deste ano. Em causa está a proposta do Executivo comunitário que fixa como objetivo ter um armazenamento acima de 80% das reservas de gás em instalações subterrâneas até 1 de novembro de 2022, aumentando para 90% nos anos seguintes, por forma a garantir o abastecimento energético. Não obstante, esta medida foi criticada por Portugal e Espanha.

A entidade reguladora adianta ainda que, entre janeiro e março deste ano, o volume de gás exportado a partir de Portugal totalizou 1.141 GWh, isto é, teve uma quebra de 22% face a igual período de 2021. “O gás destinado à exportação entrou em Portugal através do terminal de Gás Natural Liquefeito (GNL) de Sines, onde foi regaseificado e injetado na rede de transporte de gás”, aponta o documento.

Quanto às importações de gás a partir do Ponto Virtual de Interligação (PVI) Ibérico — que consiste na união das duas interligações na fronteira Portugal – Espanha –, o volume “foi residual”, ascendendo a cerca de 19 GWh. Representa uma queda das importações de gás de 96% face ao período homólogo.

Nesse contexto, durante o primeiro trimestre deste ano, o “saldo exportador foi de 1.123 GWh, tendo sido fornecido a partir do terminal de GNL de Sines”. A ERSE sinaliza ainda que ” a atual utilização do VIP Ibérico é bastante diferente do passado recente”, dado que este “chegou a ser o principal ponto de entrada de gás em Portugal”.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Portugal já cumpre meta de armazenamento de gás acima de 80%

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião