AXA S.A. aprovada pelo regulador para ser resseguradora do grupo

  • ECO Seguros
  • 15 Maio 2022

Transformação permitirá ressegurar internamente filiais europeias através de tratados de quota-parte, renováveis ano a ano. A mudança supõe fusão com atual resseguradora cativa.

AXA S.A., holding que controla o grupo segurador francês homónimo, obteve aprovação da Supervisão francesa para se tornar a entidade resseguradora.

A autorização concedida pela Autorité de Contrôle Prudentiel et de Résolution (ACPR) constitui aval regulatório necessário ao projeto, anteriormente anunciado pela sociedade anónima, de se transformar na resseguradora interna do Grupo no sentido de “melhorar a fungibilidade do capital em todo o grupo.”

Afirmando tratar-se de objetivo enquadrado com a sua política de gestão de capital, a companhia pretende ressegurar parte das entidades europeias (suas subsidiárias de seguros gerais) através de tratados de resseguro de quota-parte, renováveis anualmente.

O processo de transformação da sociedade holding em resseguradora será concluído após a fusão entre a Axa S.A. com a sua resseguradora cativa (Axa Global Re), procedimento com formalização prevista para o final de junho de 2022.

No mesmo comunicado, a Axa indica que já concretizou alteração de estatutos para se tornar resseguradora, confirmada por votação favorável dos acionistas, na assembleia geral do passado dia 28 de abril.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

AXA S.A. aprovada pelo regulador para ser resseguradora do grupo

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião