Covid foi a segunda principal causa de morte em 2020, depois do AVC

No primeiro ano de pandemia, foram registados 7.125 óbitos por Covid-19 em Portugal, o que representa cerca de 5,8% do total das mortes registadas nesse ano. Foi a 2ª principal causa de morte no país.

Em 2020, foram registados 7.125 óbitos por Covid-19 em Portugal, o que representa cerca de 5,8% do total das mortes registadas nesse ano. Trata-se da segunda principal causa de morte no país, apenas ultrapassada pelos acidentes vasculares cerebrais, segundo dados provisórios divulgados pelo Instituto Nacional de Estatística (INE).

A taxa de mortalidade associada à Covid foi de “69 óbitos por cada 100 mil residentes em Portugal”, sendo que se verificou “mais elevada nos homens (76,4 por 100 mil homens) do que
nas mulheres (62,5 por 100 mil mulheres)”, sinaliza ainda o gabinete de estatísticas.

Contas feitas, dos 7.125 óbitos por Covid-19 registados em Portugal no primeiro ano de pandemia, 3.725 foram homens e 3.400 mulheres. Por outro lado, a idade média dos óbitos foi mais elevada nas mulheres (83,4 anos) do que nos homens (79,9 anos).

Por regiões, a região Norte foi a região com maior taxa de mortalidade por Covid-19, tendo registado 91,5 óbitos por cada 100 mil habitantes, seguida pela Área Metropolitana de Lisboa (71,5 óbitos por 100 mil habitantes). Em contrapartida, a Região Autónoma da Madeira registou a taxa mais baixa (5,9 óbitos por 100 mil habitantes).

No ano completo de 2020, 64% das mortes por Covid-19 (4.558 óbitos) foram registadas em novembro de dezembro, altura em que o país enfrentava a segunda vaga da pandemia, e que levou a uma elevada pressão nos hospitais. A título comparativo, em abril, um mês depois de a pandemia ter chegado a Portugal, esta fasquia situava-se nos 11,9%.

Não obstante, as doenças do aparelho circulatório continuam a ser a maior causa de morte em Portugal, tendo sido registados 34.593 óbitos em Portugal em 2020, o que representa uma subida de 2,9% face a 2019 e 28% do total de óbitos registados nesse ano. “Neste conjunto de doenças, destacaram-se as mortes por acidentes vasculares cerebrais (11.439), com uma subida de 4,2% em relação ao ano anterior”, adianta o INE.

Depois dos acidentes vasculares cerebrais e das mortes por Covid, a doença isquémica do coração foi a terceira principal causa de morte em Portugal em 2020, tendo sido registados 6.838 óbitos pela mesma, seguindo pela pneumonia (4.359), pelo tumor maligno da traqueia, brônquios e pulmão (4.318) e pelo enfarte agudo do coração (4.086).

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Covid foi a segunda principal causa de morte em 2020, depois do AVC

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião