Nas notícias lá fora: Reino Unido, PRR polaco e China

  • ECO
  • 18 Maio 2022

A taxa de inflação no Reino Unido atingiu 9% em abril. A Comissão Europeia deverá dar "luz verde" ao PRR da Polónia. China desvia fundos de combate à pobreza para financiar testes Covid.

A taxa de inflação no Reino Unido atingiu 9% em abril, um máximo de mais de 40 anos. Após algumas divergências, a Comissão Europeia deverá dar “luz verde” ao Plano de Recuperação e Resiliência da Polónia. No plano empresarial, o fundo de investimento de Al Gore vai lançar um fundo sustentável de 1,7 mil milhões. As administrações locais chinesas estão a ser forçadas a desviar os fundos destinados ao combate à pobreza para financiar testes à Covid.

The Guardian

Inflação no Reino Unido acelera para 9%, máximo de mais de 40 anos

A taxa de inflação atingiu os 9% em abril no Reino Unido. É o nível mais elevado em mais de 40 anos. O contributo da subida dos preços dos combustíveis e da eletricidade foi decisivo, como acontece noutros países. A este efeito soma-se o custo acrescido da comida e dos transportes, afetando milhões de britânicos com baixos e médios rendimentos. O ministro das Finanças britânico, Rishi Sunak, indicou que pode introduzir mais medidas para compensar a perda de poder de compra dos cidadãos mais vulneráveis. De acordo com as estatísticas, os salários registam uma perda real há cinco meses consecutivos no Reino Unido.

Leia a notícia completa no The Guardian (acesso livre, conteúdo em inglês)

Politico

Comissão Europeia prepara-se para aprovar PRR polaco

A Comissão Europeia vai aprovar o Plano de Recuperação e Resiliência (PRR) da Polónia nas próximas duas semanas, de acordo com fontes europeias ouvidas pelo jornal europeu Politico. Posteriormente, os outros 26 Estados-membros também terão de dar a “luz verde” ao PRR polaco de 36 mil milhões de euros (mais do dobro do PRR português). Há meses que Bruxelas e Varsóvia discutem divergências sobre a independência do poder judicial no país, sendo esse o motivo pelo qual o PRR polaco tem estado no limbo. Apesar de dar a sua anuência, a Comissão Europeia irá impor três condições: reverter a controversa câmara disciplinar para juízes, reformar o regime disciplinar e reintroduzir os juízes que entretanto foram demitidos.

Leia a notícia completa no Politico (acesso livre, conteúdo em inglês)

Bloomberg

Fundo de investimento de Al Gore cria fundo sustentável de 1,7 mil milhões

O fundo de investimento de Al Gore, o Generation Investment Management, que gere 36 mil milhões de dólares, vai lançar um novo fundo dedicado a empresas que contribuam para diminuir as emissões de dióxido de carbono, para aumentar a inclusão financeira e para melhorar a acessibilidade à saúde. O Sustainable Solutions Fund IV, com um valor inicial de 1,7 mil milhões de dólares, permitirá investimentos em “sustentabilidade e inovação responsável”, de acordo com o comunicado divulgado pelo fundo de investimento esta quarta-feira. Al Gore, ex-vice-Presidente dos Estados Unidos, tem sido uma das vozes mais audíveis sobre a emergência climática.

Leia a notícia completa na Bloomberg (acesso pago, conteúdo em inglês)

El Economista

Liga espanhola vai explorar a emissão de jogos de futebol através do metaverso

A Liga espanhola pretende explorar a emissão de jogos de futebol através do metaverso. Em causa está um acordo entre a LaLiga e a empresa sul coreana TVM, sendo que o objetivo deverá passar por disponibilizar aos espetadores uma experiência subversiva através da realidade virtual. “Ainda é cedo para dizer o que podemos ou não fazer”, sublinha Jorge de la Vega, diretor comercial e de marketing da LaLiga, acrescentando que “o futuro está no uso do metaverso, por forma a oferecer conteúdo adaptado a esta nova realidade”.

Leia a notícia completa no El Economista (acesso livre, conteúdo em espanhol)

Financial Times

China desvia fundos de combate à pobreza para financiar testes de Covid

As administrações locais chinesas estão a ser forçadas a desviar os fundos destinados ao combate à pobreza e apoios às infraestruturas para financiar testes em massa à Covid-19, na sequência da política de “zero casos” delineada pelo Presidente chinês Xi Jinping. O fornecimento de testes à população veio aumentar as pressões financeiras dos governos locais, numa altura em que a China enfrenta o pior surto desde que a pandemia foi detetada.

Leia a notícia completa no Financial Times (acesso condicionado, conteúdo em inglês)

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Nas notícias lá fora: Reino Unido, PRR polaco e China

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião