Vai comprar casa “verde”? Veja os descontos que os bancos dão no crédito

Bancos estão a reforçar a oferta de crédito para a compra de casa amiga do ambiente, oferecendo descontos na taxa de juro que vão até 0,15% e de reduções diretas nas comissões dos empréstimos.

Os bancos estão a reforçar a sua oferta de crédito para quem quer comprar casa que é amiga do ambiente. Em muitos casos as famílias podem beneficiar de descontos na taxa de juro que vão até 0,15% e de reduções diretas nas comissões dos empréstimos, mas ainda há bancos a prepararem os primeiros produtos de crédito sustentável, de acordo com um levantamento feito junto das principais instituições.

Com o verde a ganhar mais importância também no mundo financeiro, a aposta no crédito sustentável apresenta-se como uma situação vantajosa para os dois lados. As famílias podem beneficiar de melhores condições de crédito na hora de comprar uma habitação: além dos descontos no crédito “verde”, a classificação energética também pode ser relevante para melhorar a avaliação do imóvel, pelo que, se assim for, melhora também as condições globais do crédito seja ao nível do spread seja ao nível do financiamento. Por outro lado, os bancos aumentam os financiamentos “verdes” em linha com o que tem sido pedido pelas autoridades, e num segmento do mercado da habitação mais valorizado, diminuindo o risco para a instituição.

Uma ronda pela banca nacional permite perceber que há instituições que há alguns anos que estão a surfar a onda “verde” – como é o caso do Novobanco, que tem oferta específica desde 2019 — e outras que ainda estão a preparar-se para lançar os primeiros produtos – caso do BPI e da Caixa Geral de Depósitos (CGD).

Os descontos no empréstimo da casa têm sobretudo a ver com a classificação de eficiência energética da casa, que depende de muitos fatores, inclui o ano de construção, a localização, se o imóvel tem painéis solares, isolamento térmico ou está equipada com equipamentos de baixo consumo, entre outros. Dependendo do desempenho energético dos edifícios, o imóvel é avaliado com uma letra dentro de uma lista que vai de A+ (mais eficiente) a F (menos eficiente).

Por exemplo, o Bankinter lançou uma campanha de financiamento para a aquisição de imóveis novos com classificação de eficiência energética “A” ou superior, ou usados com classificação igual ou superior a “B-” com a oferta de um spread de 0,90% na opção de taxa variável (o spread mais baixo num financiamento normal é de 0,95%) e um desconto de 0,15% na opção de taxa fixa para prazos a partir dos 5 anos. A oferta encontra-se disponível até 15 de junho.

O Banco CTT também acabou de dar um passo no crédito habitação sustentável: quem comprar casa com eficiência energética certificada (A+, A, B e B-) poderá beneficiar de um desconto de 0,1% do spread. Este desconto vale também para transferências de crédito, obras, construção e crédito complementar.

NB, BCP e Totta já dão descontos

Nos maiores bancos – com Caixa (que lidera o mercado no crédito à habitação) e BPI ainda a preparem ofertas –, Novobanco, BCP e Santander Totta já permitem aos seus clientes beneficiarem de vantagens na aquisição de habitação amiga do ambiente.

O banco liderado por António Ramalho adianta ao ECO que detém desde 2019 uma oferta bonificada tendo em conta condições energéticas e ambientais. No crédito habitação, o Novobanco bonifica o spread em 0,1% sempre que a classificação energética do imóvel for A+, A ou B, esta bonificação é aplicada ao longo da vida do empréstimo.

No Santander Totta, ao escolherem uma casa com classificação energética A+ ou A, os clientes podem beneficiar de uma redução de 0,05% no spread do seu crédito habitação, até ao limite máximo em vigor.

Já o BCP tem em curso uma campanha através da qual diferencia os imóveis com melhor classificação energética com descontos nas comissões. O banco atribui um valor equivalente a 25% da Comissão de Dossier e de Formalização, nos imóveis com Certificação Energética A+, A e B. A oferta aplica-se a todas as operações destinadas à aquisição, construção, obras de habitação própria permanente, secundária e arrendamento. No caso das obras, a oferta aplica-se a todos os imóveis com classificação A+ e A ou melhoria de + 2 níveis após as obras.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Vai comprar casa “verde”? Veja os descontos que os bancos dão no crédito

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião