Atualização salarial da TAP é “um revoltante desrespeito”, diz Rio

Rui Rio critica redução dos cortes aos pilotos da TAP, apontando que portugueses "têm de tirar milhões de euros de impostos para despejar na TAP".

A TAP decidiu reduzir em 10% o corte que os pilotos sofreram nos vencimentos e atualizar o salário mínimo garantido para 1.410 euros, o que para Rui Rio é “um revoltante desrespeito pelos portugueses”, que têm de “tirar milhões de euros de impostos” dos salários para “despejar na TAP”.

Rui Rio, que está de saída da liderança do PSD, reagiu à notícia da atualização da transportadora portuguesa no Twitter, onde escreveu: “Isto é um revoltante desrespeito pelos portugueses que trabalham com salários miseráveis e, deles, ainda têm de tirar milhões de euros de impostos para despejar na TAP”.

O social-democrata aponta ainda o dedo ao Executivo de António Costa, reiterando que a “culpa é integralmente de um Governo que teimou em manter esta pouca vergonha e em desprezar os contribuintes”.

A decisão da companhia aérea foi conhecida na noite passada. A comissão executiva da TAP disse, numa mensagem enviada aos trabalhadores, que em resultado de um “diálogo aberto e contínuo, foi decidido atualizar o salário mínimo garantido de 1.330 euros para 1.410 euros, retroativamente a janeiro de 2022” e “isto assegurará o princípio de manter a proteção de um nível de remuneração sem cortes equivalente a dois salários mínimos nacionais”.

Além disso, decidiram reduzir em 10% o corte que os pilotos sofreram nos vencimentos, sendo que “um dos principais objetivos definidos para estes cortes era poder adotar um salário mínimo garantido ao qual nenhum corte seria aplicado”.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Atualização salarial da TAP é “um revoltante desrespeito”, diz Rio

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião