Lufthansa sem soluções de curto prazo para evitar cancelamento de voos

Companhia aérea culpa falta de pessoas e guerra na Ucrânia por cancelamentos e teve de pedir desculpa aos passageiros pelos incómodos causados.

A Lufthansa está sem soluções no curto prazo para evitar o cancelamento de voos. A companhia aérea alemã foi obrigada a pedir desculpa aos passageiros pelos problemas causados nas últimas semanas, com a supressão de um total de 3.100 ligações.

“Nas próximas semanas, conforme o número de passageiros continuar a subir para viagens de lazer ou de negócios, a situação provavelmente não irá melhorar no curto prazo”, refere a empresa em carta enviada na madrugada desta terça-feira.

A guerra na Ucrânia e a falta de pessoal são as principais razões para os cancelamentos, segundo a missiva citada pela Bloomberg (acesso pago).

A guerra na Ucrânia restringiu o espaço aéreo disponível na Europa, provocando “grandes engarrafamentos” nos céus e atrasos adicionais.

Do lado do pessoal, o aumento de infeções por Covid-19 agravou a escassez de trabalhadores. Depois de dois anos de pandemia, as companhias aéreas perderam recursos humanos e os funcionários que ainda estão nos quadros têm ficado isolados por causa do coronavírus.

Para tentar evitar mais problemas, a Lufthansa já abriu concursos para contratar mais pessoal mas apenas no inverno é que a situação estará estabilizada.

Até lá, a companhia aérea alemã já teve de voltar a pôr nos céus os mega aviões Airbus A380, com maior capacidade de passageiros e que tinham sido encostados nos últimos dois anos.

A Lufthansa não está sozinha nos cancelamentos: nas últimas semanas, companhias como easyJet e British Airways tiveram de anular ligações por falta de pessoal.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Lufthansa sem soluções de curto prazo para evitar cancelamento de voos

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião