Marsh Portugal lança Gestão de Incidentes Cibernéticos

  • ECO Seguros
  • 29 Junho 2022

Inicialmente lançado nos EUA, novo serviço da consultora de risco chega à Europa. A nova solução de resiliência cibernética foca preparação antes, reposta durante e assistência pós incidente.

A Marsh Portugal lançou novo serviço de Gestão de Incidentes Cibernéticos. O Cyber Incident Management (CIM), vem “apoiar os clientes sediados na Europa Continental, a se prepararem, responderem e recuperarem de incidentes cibernéticos, bem como a aumentar a sua resiliência cibernética.

Estreado nos EUA em 2021, a corretora de seguros e consultora de risco afirma que o CIM é “primeira solução customizada que reúne os elementos-chave necessários para responder a uma crise cibernética com sucesso, focando-se na preparação pré-incidente, numa orientação holística e no fornecimento da melhor consultoria durante o incidente, e num alinhamento perfeito com a experiência de sinistros de seguros cibernéticos da Marsh”, realça um comunicado. “Através do foco do CIM na preparação de incidentes cibernéticos, os clientes poderão lidar com uma crise de maneira eficiente e eficaz e, assim, mitigar o seu impacto e acelerar a recuperação,” explica Luís Sousa, Cyber Risk Specialist da Marsh Portugal.

Além de ter recursos in-house dedicados, a companhia criou uma rede de especialistas independentes – incluindo forense de IT, consultoria jurídica, especialistas em extorsão cibernética, recuperação de dados e comunicações de crise – “com experiência em lidar com incidentes cibernéticos críticos e que estão disponíveis para oferecer apoio aos clientes, tendo por base os seus requisitos exclusivos, na eventualidade de um incidente”.

Conforme notou a a Marsh em relatório conjunto com a Microsoft, o aumento e a maior complexidade das ameaças cibernéticas estão a diminuir a confiança dos executivos relativamente à capacidade de gestão de riscos cibernéticos das suas organizações, com apenas 9% dos líderes a afirmar que estavam altamente confiantes na capacidade da sua organização gerir e dar resposta a ataques cibernéticos. “Dado que os eventos de ransomware aumentaram 148% em 2021, não é de estranhar que muitos executivos se sintam sobrecarregados e não tenham confiança na resiliência cibernética da sua organização,” considera Luís Sousa.

A corretora de seguro lançou, já em abril deste ano, um Cybersecurity Marketplace para os seus clientes nos EUA. Este novo serviço tem objetivo de simplificar o processo de aquisição e de “apoiar a identificação de soluções, ferramentas e serviços de segurança cibernética que se alinhem às necessidades e impulsionem maior resiliência cibernética“, acrescenta a consultora de risco.

Uma resiliência cibernética bem-sucedida requer uma abordagem totalmente integrada para gerir eventos cibernéticos, de forma a refletir o perfil de risco exclusivo de cada organização. O serviço CIM da Marsh reúne os vários fluxos de trabalho necessários para responder a eventos cibernéticos e limita o impacto financeiro e de reputação, caso ocorra um incidente,” complementa o responsável.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Marsh Portugal lança Gestão de Incidentes Cibernéticos

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião