Zurich vende carteira vida na Alemanha

  • ECO Seguros
  • 4 Julho 2022

A seguradora de origem suíça passou a sua carteira de seguros de vida tradicionais para a Viridium, esperando aumentar o seu rácio de solvência em oito pontos percentuais.

O grupo Zurich vai vender a sua carteira de seguros de vida na Alemanha à Viridium, seguradora especializada no ramo no mercado germânico. A transação, que está ainda sujeita à aprovação regulatória, envolve a transferência de 20 mil milhões de dólares de reservas líquidas, sobretudo associadas a produtos subscritos há mais de cinco anos.

Por outro lado, a Zurich espera aumentar com a operação o seu rácio de solvência em cerca de oito pontos percentuais.

“Este é, talvez, o passo mais importante no nosso esforço para reduzir a intensidade de capital dos portfólios de vida legados da Zurich e reduzir a nossa exposição às taxas de juros. Como foi anunciado no Dia do Investidor do ano passado, as prioridades para o capital libertado pelas alienações são a eliminação da diluição dos lucros, bem como o apoio ao crescimento”, afirma o diretor financeiro do grupo, George Quinn, citado no comunicado emitido pela Zurich sobre a transação. “A Alemanha é um dos nossos mercados mais importantes, conferindo um grande impulso ao crescimento dos nossos clientes. Apoiaremos a nossa equipa na Alemanha com os recursos necessários de modo a garantir a continuação desse crescimento”, acrescenta Quinn.

No início de junho, o grupo anunciara a venda a carteira da sua subsidiária Zurich International Life´s Singapore, afeta ao negócio de seguros de vida de longo prazo à Monument Re, que garantirá assim a sua primeira presença no mercado asiático.

No final de maio desfez-se do seu negócio na Rússia, que vendeu a uma empresa local que irá operar sob outra marca. A contraparte da transação é uma sociedade formada por 11 membros da equipa local da Zurich, o que permitirá à nova empresa “manter uma equipa de profissionais com experiência acumulada no setor segurador e que continuará a servir o mercado russo”, referiu na altura o grupo em comunicado. A Zurich Russia atuava do ramo não Vida com cerca de 0,3% de quota no mercado russo de seguros P&C., consistindo o seu negócio essencialmente no apoio à atividade de clientes do grupo no mercado russo.

O Zurich Insurance Group, de origem suíça e o quinto da indústria seguradora europeia, conta com mais de 55 milhões de clientes – entre clientes individuais e empresas – em mais de 210 países e territórios. Sedeado em Zurique, o grupo reúne mais de 56 mil funcionários. Fundada há 150 anos, a Zurich, além da proteção disponibilizada pelas suas várias linhas de seguros, aposta cada vez mais na oferta de serviços de prevenção, como os dirigidos ao bem-estar e ao aumento da resiliência climática. No plano da sustentabilidade propõe-se atingir a meta de ‘emissões líquidas zero’ até 2050. O Zurich Insurance Group Ltd (ZURN), está listado na SIX Swiss Exchange e possui um programa de American Depositary Receipt (ZURVY) nível I, negociado no mercado de balcão OTCQX.

Em 2021, a Zurich manteve a posição de 7º grupo segurador a operar no mercado português, com uma produção superior a 613 milhões de euros, que representou um crescimento de 40% face ao exercício anterior. A Zurich conta em Portugal com cerca de 500 colaboradores, 19 escritórios próprios e uma rede de mais de 2 500 agentes de seguros ao serviço de mais de 620 mil clientes.

 

 

 

 

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Zurich vende carteira vida na Alemanha

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião