Hoje nas notícias: Efacec, professores e rendas

  • ECO
  • 18 Julho 2022

Dos jornais aos sites, passando pelas rádios e televisões, leia as notícias que vão marcar o dia.

O risco de a DST desistir do negócio de compra e de a Efacec voltar para as mãos do Estado “é pequeno”, adianta o ministro da Economia. Em média, ao longo deste ano, reformaram-se em média 177 professores por mês, o que constitui um máximo desde 2013. As mais de 350 lojas históricas que existem em Portugal vão ter mais cinco anos de proteção contra o aumento das rendas. A comissária europeia da Coesão, Elisa Ferreira, avisa que Portugal tem de aprender a “viver sem fundos”. As parcerias público-privadas (PPP) na área da saúde geraram poupanças de pelo menos 465 milhões de euros ao Estado, segundo um estudo.

Risco de DST desistir da Efacec é “pequeno”, diz ministro da Economia

O risco de a DST desistir do negócio de compra e de a Efacec voltar para as mãos do Estado “é pequeno”, pois as negociações com a Comissão Europeia “têm sido produtivas e vão na direção certa”, adiantou o ministro da Economia, António Costa Silva. Recusa, ainda assim, dizer que o “risco é zero”, considerando que o processo é complexo mas que espera anunciar um resultado positivo “dentro de algumas semanas”.

Leia a notícia completa no Jornal de Negócios (acesso pago)

Reformas de professores ao ritmo mais elevado em nove anos

Em agosto vão para a reforma mais 174 professores. Em média, ao longo deste ano, reformaram-se em média 177 professores por mês, o que constitui um máximo desde 2013. Mantendo-se este ritmo de saídas, o ano terminará com mais de dois mil docentes a aposentarem-se. Apenas em 2013 o número de saídas foi mais elevado, com a aposentação de 4.628 professores.

Leia a notícia completa no Correio da Manhã (acesso pago)

Mais de 350 lojas históricas protegidas de aumento das rendas

As mais de 350 lojas históricas que existem em Portugal vão ter mais cinco anos de proteção contra o aumento das rendas. A medida entrou em vigor com o Orçamento do Estado para 2022 e estabelece que os arrendatários reconhecidos pelas autarquias como estabelecimentos ou entidades de interesse histórico e cultural ou social local continuam fora do Novo Regime de Arrendamento Urbano (NRAU) até 31 de dezembro de 2027. Além de lojas, a medidas protege entidades de intesse histórico e cultural ou social local. Lisboa concentra mais de metade das lojas históricas do país.

Leia a notícia completa no Diário de Notícias (acesso pago)

Elisa Ferreira alerta que Portugal “tem de viver sem fundos”

A comissária europeia da Coesão avisa que Portugal tem de aprender a “viver sem fundos”. Para Elisa Ferreira, é necessário “pensar num desenvolvimento normal” em que o objetivo passa por ter uma “dinâmica económica e empresarial e de inovação, que se liberte desta dependência”. A responsável portuguesa assinala ainda que é necessário “conciliar uma boa execução com uma boa utilização estratégica” dos fundos comunitários atribuídos ao país.

Leia a notícia completa no Público (acesso pago)

PPP da Saúde pouparam 465 milhões ao Estado

As parcerias público-privadas (PPP) na área da saúde geraram poupanças de pelo menos 465 milhões de euros ao Estado e ainda tiveram um desempenho superior a entidades equivalentes públicas. A conclusão é de um estudo da Universidade Portucalense, que entende que o modelo de gestão de PPP está “politicamente instrumentalizado” e não é visto pelo governos como uma ferramenta “que possa melhorar as condições de saúde da população nem gerar poupanças para o contribuinte”, segundo a edição desta segunda-feira do Jornal de Notícias.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Hoje nas notícias: Efacec, professores e rendas

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião