GamaLife liberta provisões e apresenta 86 milhões de lucro no 1º semestre

  • ECO Seguros
  • 3 Agosto 2022

A seguradora reduziu a receita quase metade mas os resultados líquidos beneficiaram da libertação de 109 milhões em provisões. Mercado instável afeta valor dos ativos.

A produção total da GamaLife no primeiro semestre de 2022 registou uma quebra de 50% relativamente a um ano antes, subindo ligeiramente nos produtos Vida Risco para 28,8 milhões de vendas, mas reduzindo em produtos de poupança cuja produção passou de 240 milhões de euros no 1º semestre de 2021 para 108 milhões no mesmo período deste ano. Em comunicado, a GamaLife, que foi a quinta maior seguradora Vida em 2021, explica este desempenho por uma “elevada volatilidade do mercado afetou que as vendas de Contratos de Investimento”.

“Estou satisfeito com a resiliência do nosso negócio em mercados tão difíceis, que nos permite continuar a concentrar-nos nos nossos clientes, apoiar os nossos distribuidores e construir as nossas operações. “, afirma Matteo Castelvetri, CEO da GamaLife, acrescentando estar a companhia “a fazer bons progressos na preparação da abertura da nossa filial em Itália, e esperamos encerrar a aquisição da unidade de negócios da Zurich até ao final do ano”, conclui.

A GamaLife explica no relatório semestral agora disponibilizado o seu desempenho geral:

  • O resultado líquido da GamaLife no 1º semestre de 2022 atingiu 86,4 milhões de euros, o que representa um acréscimo significativo em comparação com o resultado de 35,7 milhões de euros registado no mesmo período do ano anterior;
  • O volume de prémios foi de 137 milhões de euros, representando uma diminuição de 49% em relação ao mesmo período do ano anterior, refletindo um menor apetite dos consumidores por seguros ligados a fundos de investimento num período de preocupações inflacionistas e de intensa volatilidade nos mercados financeiros;
  • O ativo total diminuiu 12,6% em relação ao período homólogo do ano anterior para 3,3 mil milhões de euros, essencialmente como resultado do impacto da evolução das taxas de juro em 2022, da maturidade de contratos de produtos financeiros e da quebra verificada no volume de prémios dos contratos de investimento.

Durante o primeiro semestre de 2022, o capital próprio da GamaLife diminuiu em cerca de 46 milhões de euros para 191 milhões de euros em 30 de junho de 2022, refletindo a forte diminuição das reservas de reavaliação que naturalmente traduzem os movimentos observados a nível dos mercados de capitais e o resultado dos primeiros seis meses líquido da distribuição de resultados de 15 milhões de euros liquidada em abril.

Vários fatores impulsionaram resultados

Quanto à rentabilidade no 1º Semestre, a GamaLife adianta que o resultado antes de impostos de 115,2 milhões de euros (86,4 milhões de euros após impostos) no 1º semestre de 2022 foi impulsionado pela ocorrência de vários fatores relevantes :

  • A variação de outras provisões técnicas inclui a quase total libertação da provisão para compromissos de taxa (as reservas do Teste de Adequação de Responsabilidades ou “LAT”) devido à subida muito significativa da curva de taxas de juro da dívida pública portuguesa (109,4 milhões de euros);
  • Melhoria do resultado técnico tendo por base os efeitos do run-off da carteira de produtos com elevadas taxas garantidas e a alteração do mix de novos produtos;
  • Aumento dos custos operacionais devido ao recrutamento de novos funcionários, custos de TI e serviços de consultoria, relacionados com projetos críticos ou estratégicos específicos (nomeadamente o corte operacional dos sistemas de informação e respetiva atualização e a preparação para a IFRS 17 e IFRS 9);
  • Aumento das comissões, na sequência de um maior volume de provisões matemáticas em produtos ligados a fundos de investimento, face ao mesmo período de 2021;

Produção diminui 49%

O relatório da companhia indica que a produção total acumulada da GamaLife no 1º semestre de 2022 foi de 137 milhões de euros, representando uma diminuição de 49% em comparação com o mesmo período do ano anterior, refletindo a oferta de produtos da empresa durante um período de preocupações inflacionistas e de intensa volatilidade nos mercados financeiros.

Esta quebra compara desfavoravelmente com o mercado, onde a produção de seguro direto do ramo vida nos primeiros cinco meses de 2022 foi de 2,8 mil milhões de euros, o que representa um crescimento de 2,8%. A companhia à data de 31 de maio de 2022, ocupava o 7º lugar no ranking das seguradoras Vida em Portugal, com uma quota de mercado de 4,9%. Em 31 de maio de 2021 detinha 7,9% e estava 5º lugar.

O volume de prémios de seguro de Risco Vida manteve-se estável em comparação com o mesmo período de 2021, crescendo 0,6%. Enquanto o volume de prémios de seguros financeiros, ligados a fundos de investimento, registado pela GamaLife nos primeiros 5 meses de 2022 decresceu 52%, enquanto o mercado baixou 10%.

Segundo a companhia, a diferença verificada entre a GamaLife e o mercado explica-se pelo facto de, em 2021, o seu crescimento ter sido bastante acima da média e por ser “bastante difícil num contexto de elevada volatilidade, como o verificado nos últimos meses, contrariar a menor apetência por este tipo de produtos por parte dos clientes”.

Por outro lado, a seguradora salienta no mesmo período, os produtos não ligados a fundos de investimento, cresceram 21%, enquanto a GamaLife subiu 26%.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

GamaLife liberta provisões e apresenta 86 milhões de lucro no 1º semestre

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião