OPEP+ vai aumentar oferta de petróleo, mas a um ritmo lento

Cartel do petróleo vai adicionar mais 100 mil barris por dia ao mercado, um número bastante inferior ao que tinha sido decidido para julho e agosto.

A Organização dos Países Exportadores de Petróleo e aliados (OPEP+) decidiu esta quarta-feira aumentar a produção de petróleo em 100 mil barris por dia a partir de setembro, avança a Bloomberg. Trata-se de um ritmo inferior ao que tinha sido decidido para os meses de julho e agosto.

O cartel dividirá esse número proporcionalmente entre os membros, escreve a agência. No entanto, dado que apenas a Arábia Saudita e os Emirados Árabes Unidos serão capazes de aumentar a produção, é provável que só uma fração desses 100 mil barris por dia seja mesmo entregue. Para julho e agosto, a OPEP+ tinha prometido adicionar mais de 600 mil barris por dia ao mercado.

O aumento decidido nesta reunião é um dos mais reduzidos da história da aliança, representando um constrangimento para a Administração Biden. O Presidente dos Estados Unidos visitou a Arábia Saudita recentemente, com apelos para uma subida da oferta capaz de fazer baixar os preços, numa altura em que o Brent está a negociar em cerca de 100 dólares.

“Do ponto de vista do equilíbrio global, o minúsculo aumento de cotação de hoje — o menor desde 1986 em termos absolutos e o menor em termos percentuais — é ruído”, diz Bob McNally, presidente do Rapidan Energy Group, citado pela Bloomberg. “Contudo, se os preços nos postos de combustíveis continuarem a cair, a Casa Branca provavelmente reivindicará os créditos“.

Este aumento da oferta oferece, assim, pouco descanso para os consumidores, que têm sentido o disparo da inflação no aumento do custo de vida. Às 14h26, hora de Lisboa, poucos minutos depois de ser conhecida a decisão da OPEP+, o barril de Brent, negociado em Londres e que serve de referência às importações nacionais, subia 0,1%, para 100,64 dólares, enquanto o WTI, negociado em Nova Iorque, valorizava 0,05%, para 94,47 dólares.

A próxima reunião da OPEP+ acontece a 5 de setembro.

(Notícia atualizada às 14h33 com mais informação)

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

OPEP+ vai aumentar oferta de petróleo, mas a um ritmo lento

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião