Corticeira Amorim paga 22 milhões ao Novobanco por terreno junto à Herdade de Rio Frio

Propriedade a sul do Tejo inclui conjunto de imóveis afetos à exploração florestal que são parte da antiga Herdade de Rio Frio. Corticeira Amorim continua a alargar área de plantação de sobreiros.

A Corticeira Amorim fechou esta quinta-feira um acordo com o Novobanco para a compra de um terreno com 1.855 hectares, contíguo à Herdade de Rio Frio, pelo valor total de 22,3 milhões de euros. Operação foi feita através da subsidiária Cold River’s Homestead.

De acordo com a informação enviada à CMVM, esta propriedade inclui um conjunto de imóveis afetos à exploração florestal que constituem uma parte da antiga Herdade de Rio Frio e que são contíguos às propriedades já detidas pelo grupo liderado por António Rios de Amorim.

“A Corticeira Amorim pretende melhorar a produtividade da atividade agroflorestal da Herdade de Rio Frio, designadamente através da implementação de adensamentos neste montado único. Esta aquisição permitirá alargar a área de intervenção [do grupo], com importantes ganhos de escala e de alavancagem operacional”, detalha.

Apontando a preservação do montado como um dos objetivos estratégicos, o grupo nortenho que no primeiro semestre registou lucros de 48 milhões de euros (+20,6% do que no período homólogo) assume ainda que quer “continuar a sua participação ativa na intervenção em novas áreas de sobreiro através de compra de terrenos, arrendamento ou parcerias”.

Esta aquisição acontece menos de dois meses depois de a líder mundial no setor da cortiça ter passado a ser a única proprietária da Cold River’s Homestead, que abrange os concelhos de Alcochete e Palmela. Comprou, por 14,6 milhões de euros, 50% da participação detida pela Parvalorem – sociedade que herdou os ativos tóxicos do BPN –, um ano depois de ter ficado com a outra metade, que estava nas mãos do BCP.

A herdade tem uma área de 3.600 hectares, dos quais 2.600 hectares são sobreiros e cerca de 130 são vinha. Na propriedade realiza-se também produção de arroz e de gado. A Herdade de Rio Frio inclui ainda o Palácio de Rio Frio, num terreno ao lado, que estava nas mãos do Novo Banco.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Corticeira Amorim paga 22 milhões ao Novobanco por terreno junto à Herdade de Rio Frio

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião