Alemanha quer regras da UE para a dívida mais claras para conter gastos

A Alemanha tem em vista assumir um lugar de destaque na reformulação das regras orçamentais da União Europeia, que foram suspensas por causa da pandemia.

A Alemanha quer que as regras da União Europeia (UE) sobre a dívida dos Estados membros sejam aplicadas com mais rigor, noticia a Reuters com base em relatos de fontes do Governo esta sexta-feira. O Executivo quer que as regras sejam definidas com mais clareza, em vez de se estabelecer metas abertas à interpretação.

Durante a pandemia, as regras europeias que limitam a nova dívida a 3% do PIB e a dívida total a 60% foram suspensas, para permitir que os Governos avançassem com medidas para travar a crise da Covid-19. As normas mantêm-se suspensas mas o regresso deverá chegar com uma reformulação, e a Alemanha tem em vista assumir um lugar de destaque nas negociações.

O objetivo do Governo alemão, com a sugestão de um aperto das regras, é que se reduzam os défices que aumentaram acentuadamente durante a pandemia, além de criar amortecedores para proteger contra crises futuras, sinalizou a fonte à agência de notícias, acrescentando que “a dívida não pode ser a solução para todos os problemas”.

Um resumo das propostas de Berlim visto pela Reuters também destaca a importância do investimento contínuo para o crescimento e as metas climáticas, mas sinaliza que isso torna ainda mais necessário melhorar o estado das finanças públicas.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Alemanha quer regras da UE para a dívida mais claras para conter gastos

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião