David Sousa (SEMPER): “Os nossos objetivos comerciais irão acompanhar os investimentos”

A mediadora WWI do grupo F.Rego tornou-se na SEMPER, uma MGA para atacar logística, agro, eventos e equino. O diretor explica como a empresa quer evoluir.

David Sousa, diretor da SEMPER: ” Somos uma MGA. Atuamos, nas linhas mais relevantes da carteira, com clausulados próprios, seguradoras reputadas e autonomias negociadas”.

SEMPER é o novo nome da WWI, mediadora do grupo Rego que em 2019 era a 19ª maior mediadora em Portugal com 1,9 milhões de euros de volume de negócios. A transição para MGA (managing general agent) faz-se em continuidade através de David Sousa que trabalha no setor segurador há mais de 15 anos, 12 deles no seio do Grupo Rego. Foi gestor de clientes no Departamento de Negócios Internacionais, coordenador e, finalmente, diretor da WWI, cargo que mantém nesta nova fase de maior grau autonomia comunicacional e exposição externa e foi entrevistado por ECOseguros.

Qual a ligação da SEMPER à F. REGO?

Têm a mesma estrutura acionista, integrando ambas o Grupo REGO. No entanto, tanto o modelo como a estratégia de negócio são distintas, visto que a SEMPER se posiciona como um fornecedor do mercado segurador e, como tal, tem na sua génese uma relação de total independência no mercado. A SEMPER é, portanto, uma entre várias parceiras da F. REGO, numa relação de sinergia com vantagens para ambas as entidades.

Deve classificar-se a SEMPER como uma MGA (managing general agent)?

Sim, poderá designar-se como um MGA, na medida em que atua, nas linhas mais relevantes da sua carteira, com clausulados próprios, suportados por seguradoras reputadas, e dentro de autonomias previamente negociadas, quer ao nível de subscrição de negócios, quer ao nível da emissão/gestão das apólices e da tramitação de sinistros. Esta forma de atuação permite que nas linhas de negócio em que se encontra envolvida, seja mais ágil na gestão dos contratos e possa aportar mais valor, por via da especialização.

Haverá seguradoras nacionais e internacionais privilegiadas para colocação de riscos?

Ao atuarmos como MGA, fornecemos produtos em parceria com as seguradoras previamente selecionadas, representando ou agenciando as mesmas em Portugal;

Já existe alguma implantação significativa da Rego nos segmentos Logística, eventos, agro e equine ou vai começar do zero?

A área de transportes e logística, que constitui um dos setores core business da SEMPER, começou na F. REGO e beneficiou da experiência do Grupo nestas áreas. A SEMPER, até agora denominada WWI, surge de uma estratégia de diversificação de negócio e de capitalização do know-how existente, que deu sentido à autonomização das soluções disponíveis, visando distribuir as mesmas no mercado e tornando-as acessíveis a outros mediadores, que procuram soluções especializadas e uma gestão mais personalizada da sua carteira de clientes. As demais áreas, como agro, equine, eventos e filmes, surgem da nossa capacidade em estabelecer parcerias com operadores internacionais, com produtos de qualidade, e explorar as necessidades do mercado em algumas áreas que mereceram a nossa aposta e nas quais consideramos conseguir aportar valor.

Haverá colaboradores especializados nos segmentos ou será sempre know-how dos seguradores ou da F.Rego?

Apesar da nova imagem, a SEMPER é uma empresa com quase uma década de atividade, que, na data do seu lançamento, contava já com profissionais experientes no setor. As seguradoras com que trabalhamos, por força da sua especialização, são uma grande mais-valia no processo de aprendizagem contínuo, mas temos a vantagem de estar mais próxima dos parceiros e dos clientes, o que permite conhecer mais de perto das suas necessidades e, dessa forma, aportar valor tanto para o cliente final ou parceiro de negócio, como para a seguradora, ao efetuar uma subscrição e gestão mais eficiente dos riscos. É precisamente nesta ótica que fazemos da personalização um dos valores chave da nossa atuação.

Quais os objetivos comerciais?

Temos demonstrado, ao longo dos anos enquanto WWI, capacidade de crescer de forma sustentada, continuando a ser esse o nosso objetivo todos os anos. A nossa principal preocupação é evoluir sem perder qualidade de serviço, para continuarmos a ser percecionados como uma mais-valia no mercado. Daí termos recentemente reforçado a nossa equipa e termos efetuado esforços, que serão contínuos, para a digitalização de processos. Os nossos objetivos comerciais irão, invariavelmente, acompanhar os nossos investimentos e irão ser também uma consequência dos mesmos, numa ótica incremental.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

David Sousa (SEMPER): “Os nossos objetivos comerciais irão acompanhar os investimentos”

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião