• Especial por:
  • Gonçalo Aguiar

As consequências não intencionais do travão ao preço do gáspremium

O mecanismo dá poupanças aos consumidores com tarifas indexadas ao mercado grossistas de eletricidade, mas vai onerar os consumidores em baixa tensão em 2023. A análise do especialista Gonçalo Aguiar.

No artigo intitulado “Afinal, como funciona o travão ao preço do gás?”,expliquei como funciona o mecanismo de limitação dos preços do gás para produção de eletricidade, que entrou em vigor na península ibérica no dia 15 de junho. Concluí que a medida traz teoricamente poupanças para os consumidores, pois quem realmente paga são os produtores de eletricidade renováveis e nucleares, através da perda de lucros “caídos do céu”. Desde a entrada em vigor desta medida, verificou-se que os preços grossistas de eletricidade reduziram apesar dos preços de gás terem disparado, como mostra a figura. Figura 1(fontes: ENTSOE, OMIE e MIBGAS) Utilizando os dados do OMIE e da DGEG, constata-se que o mecanismo poupou cerca de 1.35 mil milhões de euros a nível ibérico, nos primeiros dois meses de

Assine para ler este artigo

Aceda às notícias premium do ECO. Torne-se assinante.
A partir de
5€
Veja todos os planos
  • Gonçalo Aguiar
  • Engenheiro Eletrotécnico