Guerra na Ucrânia pode travar subida de juros do BCE e deixa bancos centrais a “navegar à vista”premium

A normalização da política monetária não está, para já, em causa. Mas os bancos centrais vão ser mais cautelosos a remover os estímulos, “navegando à vista” em função dos desenvolvimentos.

Se os bancos centrais já tinham um desafio considerável pela frente, para lidar com a escalada da inflação sem colocar em causa a recuperação da economia no pós-covid, a guerra na Ucrânia veio complicar ainda mais a atividade dos responsáveis de política monetária. O conflito militar está a provocar uma s ubida exponencial nos preços da energiae de uma série de outras matérias-primas, desde metais (o alumínio atingiu máximos históricos) a bens agrícolas(a Ucrânia e a Rússia estão entre os maiores produtores mundiais de cereais). Por outro lado, uma guerra de consequências imprevisíveis vai ter certamente implicações negativas no crescimento económico global. Devem os bancos centrais acelerar a normalização da política monetária para abrandar a pressão da inflação, que já está em

Assine para ler este artigo

Aceda às notícias premium do ECO. Torne-se assinante.
A partir de
5€
Veja todos os planos